Santa Maria 2018: Plano de segurança da PN com 160 efectivos

11/09/2018 23:02 - Modificado em 12/09/2018 14:18
| Comentários fechados em Santa Maria 2018: Plano de segurança da PN com 160 efectivos

 A Polícia Nacional (PN), através do Comandante Regional da Polícia Nacional no Sal já tem preparado o plano operacional para a 28ª edição do Festival da Praia de Santa Maria. O festival terá lugar este fim-de-semana, nos dias 14 e 15 de Setembro, na ilha do Sal. O plano de segurança elaborado pela Polícia Nacional conta com 160 agentes no terreno durante o festival e conta ainda com o reforço de elementos das forças armadas, bem como a colaboração de uma equipa de segurança privada.

O festival que acontece anualmente na praia de Santa Maria, decorre este ano sob o lema: “Uma mente consciente escuta a música do ambiente”. Já passaram pelo areal de Santa Maria, nomes bem conhecidos do público caboverdeano e da cena internacional, onde constam os Alpha Blondy, Xutos e Pontapés, Kassav, Gipsy Kings, Anselmo Ralph, Boss AC e do leque de nacionais, Grupo Cesária Évora, Os Tubarões, Mayra Andrade, Nelson Freitas, Batchart, Livity, Ferro Gaita, Mirri Lobo e Gil Semedo, entre outros.

Nesta 28ª Edicção do Festival de Santa Maria, que acontece nos dias 14 e 15 de Setembro, fazem parte do cartaz artistas bem conhecidos como são o caso de Ky-mani Marley, Cabo Verde Show, Morgan Heritage, Don Kikas, Banda Municipal, Primitive e Pex Show, Djarilene Paris, Elly Paris, Gama, Juka, Deejay Télio e Atim.

Um evento que se vem consolidando ao longo das várias edições e cujo o objectivo é, segundo a organização, transformar o Festival numa “ferramenta pedagógica pujante, capaz de defender e chamar a atenção do público para causas importantes para o bem comum, como é a problemática do ambiente, contribuindo directamente para a mudança de atitudes e consequentemente os comportamentos, vincando a necessidade da promoção e preservação do meio ambiente”. A par disso fortalecê-lo como ferramenta de promoção da Ilha do Sal e Cabo Verde em geral. “Um produto cultural de excelência, capaz de atrair turistas para a ilha e que induza o crescimento económico através da geração de negócios e rendimentos, seja de forma directa ou indirecta, mas que também seja uma plataforma segura e consolidada de promoção dos seus parceiros, produtos e serviços”.

Uma novidade este ano é a obrigação da utilização de copo ecológico e reutilizável, visando a mudança de atitudes e preservação ambiental, copo esse fornecido no acto da aquisição dos bilhetes de acesso ao recinto do festival.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.