Homem que esfaqueou Bolsonaro diz que “foi Deus” quem mandou

7/09/2018 11:42 - Modificado em 7/09/2018 11:42

Atacante reconhece que “não simpatiza” com candidato presidencial.

Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, é o homem que na tarde desta quinta-feira atingiu o candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro, com uma facada.

O homem, que será um ávido comentador no Facebook da situação política no país, diz que foi Deus quem o mandou atacar Bolsonaro.

Num vídeo registado na esquadra da polícia onde falou sobre o que o motivou, o suspeito alegou que “foi a  mando de Deus” que agiu.

Segundo o Estadão, o homem garantiu, ainda, não ser ligado a qualquer partido político, e que atacou Bolsonaro porque não “simpatiza” com ele. As informações foram prestadas à Polícia Militar de Juiz de Fora.

Segundo fonte da polícia, Adélio diz que “saiu de casa com uma faca de uso pessoal a fim de acompanhar a comitiva de Bolsonaro, para que, no melhor momento que encontrasse, atentar contra a vida do candidato”. Esse momento aconteceu quando Bolsonaro era carregado aos ombros pelas ruas do centro de Juiz de Fora.

A polícia informou que abrirá um inquérito para apurar o ataque ao candidato, que se encontra estável após uma intervenção cirúrgica.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.