IPC apresenta exposição sobre a diversidade de espécies animais marinhas

29/08/2018 23:26 - Modificado em 29/08/2018 23:54
| Comentários fechados em IPC apresenta exposição sobre a diversidade de espécies animais marinhas

No âmbito da segunda fase do projecto de arqueologia subaquática, CONCHA, que decorre no país até finais do mês de Agosto, o Instituto do Património Cultural, através do Museu de Arqueologia, apresenta uma vitrine temporária denominada de “Uma questão de Escala”.

Esta iniciativa é realizada no âmbito da execução da segunda fase do projecto de arqueologia subaquática CONCHA, que decorre no país até finais deste mês de Agosto.

Esta exposição, segundo nota de imprensa a par da mostra da diversidade de espécies animais que se encontram no oceano, também traz vestígios (ossos) de animais normalmente transportados vivos a bordo das embarcações, que provavelmente são resultantes de naufrágios ocorridos na Cidade Velha.

Para a apresentação desta Vitrine, o Museu de Arqueologia realiza um “Open Day” destinado aos visitantes mirins,  nesta quinta-feira, 20 de Agosto. As atividades acontecem em dois períodos, divididos por faixa etária.

O open day será organizado pela Ana Catarina Garcia, investigadora – linha do Mar e Grupo de Arqueologia Moderna e Expansão Portuguesa (CHAM), FSCH Universidade Nova de Lisboa e Técnico do Museu do Mar.

O projecto CONCHA, que já vai na sua segunda fase, explica as diferentes formas pelas quais as cidades portuárias se desenvolveram em torno da borda do Atlântico no final do século XV e início do século XVI em relação aos diferentes ambientes ecológicos e económicos globais, regionais e locais.

Cabo Verde integra o projecto CONCHA, através do Instituto do Património Cultural (IPC), juntamente com a Universidade Pablo de Olavide, Old Dominion University, Observatório do Mar dos Açores, (OMA) – Trinity College Dublin Global, Associação para as Ciências do Mar, Universidade do Norte Mar, Ambiente e Pesca Artesanal, Universidade Federal de Sergipe e Eveha International.

Um projecto, que segundo o ministro da Cultura deve ter continuidade, de forma a enriquecer os museus nacionais e permitir que as universidades do País aprofundem as suas investigações sobre a história do arquipélago.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.