Apostadores voltam a questionar a transparência do Totoloto Nacional

21/08/2018 08:01 - Modificado em 21/08/2018 08:01

Já lá vão alguns anos, mas as reivindicações continuam na mesma, quando se fala da questão da credibilidade e transparência do Totoloto Nacional. A reivindicação do processo de extracção dos números, em directo, na Televisão de Cabo Verde ou recorrendo ás novas tecnologias, como por um directo na rede social Facebook.

Já é antiga esta reivindicação dos apostadores e o Noticias do Norte foi para as casas de apostas falar com os principais intervenientes e estes continuam a querer que os sorteios  sejam feitos de forma clara, para que todos possam ver como acontece o processo.

Independentemente do meio escolhido, o mais importante é que se estabeleçam os parâmetros e a forma de divulgação directa da extracção dos números, porque segundo a população, “quando se trata de dinheiro a extracção deveria ser feita de forma mais transparente possível”.

E conforme explicam alguns cidadãos mindelenses, quando questionados sobre esta prática, afirmam que “não tem transparência e sendo assim o jogo vai perder cada dia mais credibilidade junto do povo”. Apesar de ser utilizada a página na rede social Facebook para divulgar os números, os apostadores garantem que “não satisfaz a 100% aqueles que apostam, pois a questão que vem remontando há  anos sobre a transmissão em directo num canal televisivo da extracção, ou pelo menos deveriam realizar uma extracção em directo no Facebook e questionam o quão difícil deve ser fazer isso”.

No entanto, estava previsto que em 2016 deveria ter entrado em funcionamento a informatização do sistema de extracção semanal dos números sorteados, para acabar com as dúvidas sobre a segurança e fiscalização dos sorteios feita sob o olhar atento dum júri constituído por três membros e de entidades tidas por idóneas: é presidido por um membro do Conselho Superior da Cruz Vermelha, fazem ainda parte do júri um oficial superior da Polícia Nacional e um técnico da Câmara Municipal da Praia. É ainda transmitida pela rádio, por um jornalista presente no local.

  1. Herculano da Cruz

    Sou um apostador assíduo e antigo do Totoloto Nacional.
    Lembro perfeitamente quando ainda se jogava máximo 12 números.
    Já só me falta acertar nos 6. Não quero crer que por causa da não transmissão em directo dos sorteios eu ainda não alcançado tal feito, nem por causa disso maioritariamente quem vem ganhando para não variar são concorrentes de S. Tiago e S. Vicente, todavia, pelo tempo que se vem jogando em Cabo Verde, pelo avanço da tecnologia, pelo avanço do tempo Séc. XXI, não se compreende porquê que à semelhança de outros pontos do globo, (noutras tantas matérias estamos globalizados) e com algumas duvidas e suspeições e até fraudes comprovadas, não credibilize e garanta mais transparecia e fiabilidade ao sistema transmissão dos sorteios. Pior é que o inicio do novo sistema de transmissão vem sendo sucessiva e incompreensivelmente adiado. Os apostadores e a população em geral merecem esclarecimentos e informação, maxime, quando esta em causa são o rigor e a transparecia em relação ao dinheiro dos apostadores e do publico em geral, por quanto o jogo em si está como se sabe vinculado pela lei Caboverdiana.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.