Alunos despejados: Ministra das Comunidades pediu a intervenção da Embaixada de Cabo Verde em Portugal

23/11/2012 00:28 - Modificado em 23/11/2012 00:28

A ministra das Comunidades já está inteirada da situação de um grupo de estudantes de Cabo Verde a estudar em Portugal e que está prestes a ser despejado do local onde reside por não pagar as despesas de alojamento. Fernanda Fernandes diz que se está à procura de uma solução para resolver o problema. Mas alerta os pais e as Câmaras Municipais para ponderarem o envio de estudantes a Portugal para realizar formação profissional devido à conjuntura de crise.

 

Um grupo de estudantes de Cabo Verde que estuda na Profiacademus, Escola Profissional de Santa Comba Dão em Portugal está prestes a ser despejado do local onde reside por não pagar as despesas de alojamento. Os estudantes enfrentam este problema porque há três meses que a escola não lhes concede o subsídio de alojamento.

 

Sem lugar para ficarem caso venham a ser despejados, os jovens correm o risco de verem a formação académica anulada, por isso, enviaram um pedido de socorro ao Governo de Cabo Verde, no sentido de se encontrar uma solução para resolver o problema.

 

Em entrevista à RCV, a ministra das Comunidades, Fernanda Fernandes afirmou que “este caso como outros é sempre acompanhado com preocupação e também com a procura de soluções. Evidentemente, estando os estudantes em situação de despejo e com vários problemas, a Embaixada de Cabo Verde e o Ministério das Relações Exteriores e Comunidades são accionados e intervêm em nome do Governo para procurar soluções”.

 

A ministra das Comunidades alerta a sociedade cabo-verdiana para a situação da conjuntura internacional, sobretudo a de Portugal, onde a crise tem afectado os cidadãos portugueses e os imigrantes. A ministra diz que os cidadãos cabo-verdianos são livres para fazerem as suas opções, mas ao optarem por elas devem saber que este não é o momento adequado para se realizarem formações profissionais em Portugal.

 

Fernanda Fernandes solicita com veemência a responsabilidade dos pais e das Câmaras Municipais “de ponderarem a questão do envio dos jovens para realizarem formação profissional em Portugal. É que os jovens partem sem quaisquer condições para fazerem face às despesas naquele país. Partem por conta própria ou através das Câmaras Municipais sem darem conhecimento ao Governo e a Embaixada de Cabo Verde só é confrontada com um problema do género quando este se verifica”.

 

Em relação aos estudantes da Profiacademus, a ministra das Comunidades assegura que a Embaixada de Cabo Verde em Portugal foi procurada para a resolução desses problemas e interveio de imediato para, juntamente com os estudantes e a escola, encontrar soluções. Mas a ministra defende que estas questões não podem ser resolvidas de forma casuística, o que a sociedade cabo-verdiana tem que pensar é se vale a pena enviar jovens para Portugal a fim de realizarem uma formação profissional, quando já começam a surgir oportunidades em Cabo Verde para esse género de formação.

  1. Andre Ventura

    Tenha calma Ministra,
    Os Caboverdianos hoje sao quase todos ladroes. Mesmo aqui na Capital Praia, moram na casa dos outros em arrendamento e no fim do mes negam pagar as rendas acumuladas durante meses e meses. O Pior eh que negam pagara ate suas contas de electricidade e agua, deixando-os acumular ate duzentos ou mais contos.

    Portanto , tenham cuidado com esses malandrecos de crioulos que nao gostam de pagar dividas.
    Andre Ventura

    um credor

  2. Djo

    Forssa Estudantes….e corragen…. deus ta cuida na bzot…..cuidod na ken bo vota pa toma conta dakeles ot meninos…. ess e nuticia triste:(

  3. soncent

    andre ventura cuidado como falas dos alunos é claro que nao a regra sem excessao muitas veses os alunos nao arcam com seus deveres por falta d condiçoes ou outros por deleicho mas isso nao lhe da o direito de chamar os alunos de ladroes…so um ignorante é que diz isso os alunos sao futuro de cabo verde…tem cuidado com o que falas!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.