Assassinato do cidadão francês nos ex-estaleiros da ONAVE: MP acusa suspeitos de homicídio agravado e roubo

22/11/2012 00:10 - Modificado em 21/11/2012 23:47
| Comentários fechados em Assassinato do cidadão francês nos ex-estaleiros da ONAVE: MP acusa suspeitos de homicídio agravado e roubo

O Ministério Público deduziu a acusação contra os indivíduos suspeitos do assassinato de um cidadão francês, nos ex-estaleiros da ONAVE. Os suspeitos estão indiciados da prática de um crime de homicídio agravado em concurso com um crime de roubo. Recorde-se que um homem com cerca de 40 anos está sob TIR e que dois jovens cumprem prisão preventiva porque os indícios os ligam ao crime.

 

O processo de instrução do caso do cidadão francês, Jose Pelatz, de 69 anos assassinado nos ex-estaleiros da ONAVE, no seu yate foi concluído pelo Ministério Público. O processo-crime foi entregue ao 1º Juízo Crime da Comarca de São Vicente que se encontra a ultimar os preparativos para a realização do julgamento no dia 3 de Dezembro.

 

Os arguidos do processo vão ser confrontados pelo juiz acerca das circunstâncias que os levou a assassinar o cidadão francês de 69 anos. Recorde-se que o caso aconteceu no dia 24 de Maio e no dia seguinte a Polícia Nacional deteve três indivíduos, recuperando um computador portátil, três telemóveis e uma quantia em dinheiro roubados na embarcação da vítima.

 

Sobre as causas da morte de Jose Pelatz, as investigações preliminares indiciaram que poderão estar relacionadas com os golpes de uma manivela que o mesmo levou na cabeça. O certo é que o cidadão francês chegou inanimado ao Hospital Baptista de Sousa com ferimentos na cabeça e no corpo, vindo a falecer horas depois.

 

Resta agora esperar pelo julgamento para se apurar o móbil deste crime censurado pela sociedade são vicentina na altura dos factos. De realçar que os acusados incorrem numa pena de prisão de 15 a 25 anos, se o Tribunal der como provado que assassinaram o cidadão francês.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.