Contenção das despesas e não ao aumento fiscal

22/11/2012 00:01 - Modificado em 21/11/2012 23:31
| Comentários fechados em Contenção das despesas e não ao aumento fiscal

O governador do Banco de Cabo Verde, Carlos Burgo, foi ouvido no parlamento sobre o relatório de política monetária e falou também do Orçamento do Estado para 2013. Defendeu que o aumento das receitas pode contribuir para a redução do deficit orçamental. Pede uma maior atenção na contenção das despesas do Estado, e não apenas olhar para reajustes salariais como forma de equilibrar o orçamento.

 

E Burgo defende uma reforma da previdência social, com o objectivo de criar um regime específico para as pequenas empresas. A necessidade dessa reforma é a possibilidade de criação de trabalho, o que o regime actual incentiva.

Como explica, “sobre a folha de salário recai uma fiscalidade de 23 por cento”, e que aliada à informalidade desestimula a criação de trabalho.

Ou seja, há uma procura de mão-de-obra que não é satisfeita porque o regime não é apropriado para as médias e pequenas empresas, apontando ainda o exemplo dos custos de rescisão do contrato de trabalho que “são proibitivos”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.