António Monteiro: “ O governo assobia para o lado quando é confrontado com os problemas de São Vicente”

21/11/2012 00:23 - Modificado em 21/11/2012 00:23

António Monteiro, deputado da UCID eleito por São Vicente, considera que São Vicente está numa situação muito complicada e que o Governo continua a assobiar para o lado quando é confrontado com o levantamento dos problemas.

 

Para Monteiro o grave é que “Não se vê uma atitude do governo para tentar inverter a situação”. Na visita aos bairros, Monteiro diz que embora não tenha dados sente, ao falar com as pessoas, que a situação está a piorar “o desemprego aumenta e a economia da ilha atravessa um período crítico e não se vê como reverter a situação”.

Para o líder da UCID a situação vai piorar porque a nível do Orçamento Geral do Estado “não se vislumbra nenhuma medida para fazer face a esta situação”. Por isso, o deputado da UCID conclui que a ilha de São Vicente continua a estar “numa situação muito complicada e diz que gostaria que o governo desse mais atenção à ilha. Mas diz saber que isso não vai acontecer porque “o governo assobia para o lado quando é confrontado com as nossas críticas e sugestões“.

Os deputados da UCID eleitos pelo círculo eleitoral de São Vicente visitaram diversas instituições e bairros da ilha de São Vicente.

  1. gomes

    o deputado Monteiro tem 100% de razão, mas precisa de mais vozes para gritar por S.V

    Soncent ja caba na nada.

  2. Mindelense

    A verdade é que todos os governos (PAICV + MPD) sempre se preocuparam com a Praia, em detrimento das restantes ilhas. Não nos deixemos enganar por ninguém, pois, a estratégia política após independência apresente sintomas claros de “sufocar São Vicente”. Em 1975 São Vicente tinha as melhores casas comerciais, os melhores hotéis, excelentes serviços, enfim, tinha tudo para dar certo. Com a centralização política e económica na Praia, com a conivência dos deputados eleitos por SV (cambada de traidores) que só se preocupam com as suas mordomias, São Vicente está abandonada, e só a sua gente o pode salvar. Gente que não come do prato dos políticos, mas que tem garra, força de vontade, inteligência, e determinação para colocar a ilha na rota do desenvolvimento. Cabo Verde é 10 e não 1.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.