Morte em acidente de viação: Juiz condena condutor a pagar 1800 contos à família da vítima

21/11/2012 00:07 - Modificado em 21/11/2012 00:07
| Comentários fechados em Morte em acidente de viação: Juiz condena condutor a pagar 1800 contos à família da vítima

Michel Silva, de 25 anos, acusado de ter morto de forma negligente um idoso de 71 anos na sequência de um acidente de viação na zona da Galé, foi condenado a uma pena de dois anos e seis meses de prisão. O condutor ficou em liberdade, mas pode ir para a prisão se não pagar uma indemnização de 1800 contos à família de António Coutinho num prazo de oito meses.

 

O Segundo Juízo Crime da Comarca de São Vicente procedeu à leitura da sentença de um caso de acidente de viação na zona da Galé que vitimou um idoso de 71 anos. Em Fevereiro de 2010, Michel Silva causou ,de acordo com o Tribunal , de forma negligente, a morte de António Coutinho que vinha da zona de São Pedro acompanhado por sua esposa.

O arguido defendeu em tribunal que o acidente foi causado por uma explosão de uma roda dianteira do veículo de passageiros que conduzia. Mas esta tese foi refutada pelo Tribunal, porque segundo o juiz, as provas produzidas atestam que o acidente foi causado pela desatenção do condutor e por circular com velocidade excessiva.

Nestas circunstâncias, o magistrado condenou o indivíduo a uma pena de dois anos e seis meses de prisão, suspensa por um período de 3 anos. Mas o juiz esclareceu que “a suspensão da pena entrará em vigor no fim do prazo estipulado para o pagamento da indemnização. O arguido tem oito meses para indemnizar a família da vítima num valor de 1800 contos”.

Mas caso não pagar a indemnização no período estipulado pelo Tribunal, o juiz vai ordenar a condução do indivíduo à cadeia da Ribeirinha para cumprir a pena condenatória. De realçar que a defesa de Michel não concordou com a sentença e declarou que vai interpor um recurso de contestação junto do Supremo Tribunal de Justiça.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.