A droga veio de Santiago

20/11/2012 12:37 - Modificado em 20/11/2012 12:45

O Segundo Juízo Crime da Comarca de São Vicente declarou prisão preventiva ao cidadão de naturalidade nigeriana detido durante uma operação da Polícia Judiciária que culminou na apreensão de 8,2 kg de cannibis. No âmbito do operação foram detidos ainda um homem e uma mulher que ficaram sob Termo de Identidade e Residência e apresentação periódica às autoridades.

 

O Departamento da Polícia Judiciária na ilha de São Vicente realizou neste fim-de-semana uma operação de combate ao tráfico de droga. No âmbito dessa operação foram detidas três pessoas, cidadão de naturalidade nigeriana, com antecedentes por tráfico de drogas, um cidadão caboverdeano também com antecedentes e uma caboverdeana.

 

Segundo a PJ “foi apreendido oito quilos e duzentas gramas de cannabis que colocada no mercado dava para confessionar cerca de 27.390  doses individuais e por conseguinte dava um lucro de 1.370.000$00. Foram ainda aprrendidos vários objectos com proveniência do tráfico de droga e cerca de 50 mil escudos em dinheiro”.

 

De acordo com informações da polícia científica, a operação foi montada na sequência de investigações que vinham vinha efectuando há cerca de mês e meio onde quatro residências foram alvo de busca por parte da PJ. E que a referida droga chegou a São Vicente na passada sexta-feira vinda da cidade da Praia e só não foi colocada no mercado porque a Polícia Judiciária interveio rapidamente.

 

E com a apresentação dos detidos, ao Juízo Crime para aplicação da medida de cocção, o juiz mandou para a prisão o cidadão de origem nigeriana indiciado como o cabecilha do grupo e aplicou Termo de Identidade e Residência cumulada com apresentação semanal na polícia aos dois cidadãos cabo-verdianos.

 

  1. Criolo

    Espero que a PN ou a PJ sejam bastanteexpedidos para localizar o traficante ou o produtor em Santiago.Assim, um passo enorme seria dado para identicar as redes de tráfico aqui no país.
    A Nigéria é país rico e enormes potencialidades e por isso mesmo é o grande financiador na CEDEAO. As possibilidades de emprego são enormes e há todas as condições para o auto-emprego. Se um cidadão abandona um país rico para vir viver num país pobre, com uma taxa elevada de desemprego é porque vem procurar outrao

  2. Criolo

    coisa. No sal as mulheres nigerianas procuram dinheiro fácil e rápido na prostituição e nas outras Ilhas no tráfico de droga. São só os nigerianos ? Não são todos eles.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.