Microcrédito: “importante para mitigar o fosso existente entre os pobres e o sector financeiro”

31/07/2018 00:18 - Modificado em 31/07/2018 00:18
| Comentários fechados em Microcrédito: “importante para mitigar o fosso existente entre os pobres e o sector financeiro”

O Presidente do BCV, João Serra, durante a abertura do fórum I Fórum sobre Micro finanças, admitiu que um dos grandes desafios que se coloca ao país é conseguir fazer crescer a economia, para gerar rendimento as famílias e criar emprego. E que o necessário crescimento da produção interna somente é possível com politicas de enquadramento adequadas e estímulos coretos.

Sublinhando a recuperação da economia nacional avança que “o espírito empreendedor capaz de impulsionar maior dinamismo económico pode manifestar-se ineficaz, caso o sistema financeiro não seja moldado de forma a possibilitar recursos financeiros para investimento, particularmente às camadas de população com maiores dificuldades de acesso ao financiamento”. E neste sentido a existência de um sistema fiandeiro evoluído e inclusivo é uma condição importante para a dinamização do crescimento económico.

“Neste quadro, o micro finanças representam um elo importante para mitigar o fosso existente entre os pobres e o sector financeiro”, como reitera. E para Serra as micro finanças poderá ser um importante recurso para o desenvolvimento das médias e pequenas empresas. Que mesmo sendo sectores que mais contribuem para geração de emprego e rendimento para famílias, “são os que defrontam maiores dificuldades de obter credito no sector bancário formal clássico”.

Sobre o micro credito no país o presidente do BCV adianta que “apesar da micro finança não se limitar apenas ao micro crédito, é de se reconhecer, no entanto, que, até este momento, este é a sua vertente mais conhecida e perceptível. Entretanto, dados disponíveis demonstram que, ainda, é relativamente modesto o nível do financiamento das microempresas através do micro crédito e que muito mais se poderá ainda fazer nesta área”. Embora os avanços no sector.

E a preocupação para João Serra prende com a materialização das condições institucionais, legais e regulamentares para uma implementação coerente das políticas de promoção, crescimento e profissionalização do sector das micro finanças.

E durante o discurso de abertura reitera o interesse e empenhamento do BCV na implementação e criação das condições institucionais e regulatórias, para o desenvolvimento sustentável e inclusivo das instituições de micro finanças em Cabo Verde, em articulação com o governo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.