ADECO : “ aumento das taxas de água e energia penaliza as camadas mais carenciadas”

20/11/2012 00:21 - Modificado em 20/11/2012 00:21

“O Estado deveria diminuir as despesas em vez de aumentar as receitas usando as empresas de electricidade e de água”, diz o Presidente da ADECO, António Pedro Silva. Segundo o presidente da ADECO, as medidas de aumentar as taxas de electricidade e água apenas penalizam o consumidor final “em particular as camadas mais frágeis”. As despesas “supérfluas do Estado”, segundo Pedro Silva, deveriam ser cortadas e não serem repassadas para os cidadãos “que com enormes sacrifícios têm de se sujeitar e cumprir as obrigações”.

 

Acrescenta Pedro Silva que o acesso à água “é um direito e um serviço público essencial” e que o peso da água no orçamento das famílias não pode ultrapassar os três por cento, mas assume que este valor não é respeitado e que o peso é muito acima do limite. E esclarece ainda que segundo recomendações internacionais, a capacitação é de cinquenta litros por dia para cada pessoa.  António Pedro Silva ao fazer as contas, chega à conclusão que será difícil para as famílias suportarem este ónus. “E com os custos elevados, o Governo resolve aumentar os impostos”, acrescenta.

E para o presidente da ADECO tem que se dar mais atenção às pessoas mais desfavorecidas que têm sido as mais lesadas com estas medidas, e acrescenta em forma de lembrete que “as cooperações vêm ao país por causa destas pessoas”.

 

  1. Carlos Silva - Ralão

    Para os políticos/deputados qualquer aumento é bem vindo, porque para além de auferirem de um salário quase 3 vezes mais do que qualquer funcionário público com uma licenciatura, beneficiam ainda de vários subsídios que cobrem custos como renda de casa, energia e água, comunicação, etc…, como disse e bem este jornal online, quem vai se ferrar mais ainda é o povão, povão este que os coloca no poder, em que dos seus míseros salários saem impostos para pagar toda a máquina de mordomia política.

  2. João

    O OE2013 tras desgraça para os mais pobres com o aumento da IVA. Não somente o aumento na agua, electricidade e comunicações mais para todos os bens da primeira necessidade, o governo não tem rosto humano quando se trata de afrontar os mais desfavoricidos, no momento de campanha vai com uma boa lata e muitas promessas, depois de ganhar esqueçam. Estou farto das mintiras dos politicos principalmente de JMN. Eles tem renda de casa pagos, telefone, luz, carregamento de telemoveis. etc.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.