Condutores de carrinhas de caixa aberta contra a proibição de transporte de passageiros

19/07/2018 23:12 - Modificado em 19/07/2018 23:12

Os condutores de carrinhas de caixa aberta vão passar a estar proibidos de transportar pessoas devido à insegurança que estes veículos representam para os passageiros.

A primeira acção vai começar durante o Festival Internacional de Música da Baía das Gatas, conforme nos fez saber um condutor destas carrinhas conhecidas por “Juvitas”.

O mesmo alega que receberam no início deste mês um comunicado que informava que vão estar proibidos de transportarem passageiros durante os três dias do festival. Garantem que caso isso seja levado avante, medidas vão ser tomadas, entre elas, o bloqueio ao acesso da estrada cidade-baía, durante esses dias.

A decisão não foi muito bem recebida por parte dos visados mas, do ponto de vista daquilo que o sistema de segurança rodoviário requer, esta medida deixa satisfeita uma boa parte da população que sempre apelou para a proibição do transporte de passageiros nessas carrinhas.

Este porta-voz diz que esta é uma altura muito esperada pelos condutores e, agora, surgem com uma decisão que vai prejudicar muitas pessoas. “Esta é uma altura onde existe uma enorme demanda de pessoas que se querem deslocar para o festival e a procura de transportes é muito maior do que a oferta e nós colmatamos isso muito bem. Acho desnecessária esta proibição”, critica o condutor.

O mesmo sugere então que em vez da proibição, que seja estabelecido o número de pessoas que podem levar e caso seja desrespeitado, que o condutor leve uma multa pesada e que façam algumas melhorias com a inserção de grades de segurança para uma maior protecção dos passageiros e que “não seja uma decisão taxativa”.

O transporte de passageiros durante os três dias do festival é uma actividade lucrativa. De facto, dizem que é necessário que esta proibição não seja levada a cabo, porque senão vai prejudicar muita gente.

Questionado sobre o papel destas carrinhas, o mesmo reconhece que elas foram concebidas para levar carga e os Hiaces de 15 lugares para o transporte de passageiros, mas nada impede que sejam adaptadas para esse serviço.

“Não estou a favor da existência de condutores que fazem isso sem o mínimo respeito e segurança pelas pessoas, mas contra a proibição de transporte de passageiros nos dias do festival, tendo em conta que trabalhamos durante um ano inteiro, pagamos todas as taxas e no final ficamos de fora durante o festival. Isso não aceitamos”, diz.

Na próxima edição traremos a versão das autoridades rodoviárias e da Câmara Municipal sobre o assunto.

  1. XXX

    Kes corr de tropa e kes corr de empresas de construçao civil ti te bem continuá t carrega gente ?

  2. Olivio

    Há uma coisa que não entendo, se os condutores têm uma licença que lhes permite transportar passageiros como é possível proibir-lhes de transportarem passageiros. Ao menos que eu esteja equivocado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.