Cimeira da CPLP procura absolvição   do seu pecado capital : a mobilidade

18/07/2018 08:05 - Modificado em 18/07/2018 08:05
| Comentários fechados em Cimeira da CPLP procura absolvição   do seu pecado capital : a mobilidade

A CPLP  deve ser das poucas comunidades no Mundo  onde não existe a circulação de bens de pessoas . O que é  a principal condição para ser considerada uma comunidade . Se calhar é por isso que  essa “ comunidade” sempre foi vista com desconfiança ou indiferença pelos milhões de cidadãos que  não se reveem numa dita comunidade onde “ não podem circular e muito menos os seus bens”. A questão da mobilidade  foi e vai continuar a ser o” pecado capital” da CPLP. De nada vale esconjurar , rezar penitências se esse pecado não tiver absolvição .  E Portugal sabe que a União Europeia não lhe dá a “àgua benta” para expurgar o pecado , talvez por isso o governo socialista de António Costa  tenha assumido a liderança na “luta pela mobilidade “. E ontem no Sal retomou a defesa da proposta portuguesa sobre mobilidade na comunidade lusófona

“A mobilidade foi uma proposta que Portugal apresentou e que é perfeitamente compatível com o nosso quadro regulamentar na União Europeia e, é por isso, que é importante não adiar excessivamente a decisão sobre esta matéria para podermos tomar as decisões enquanto o quadro legal é este”, disse António Costa.

“Se um dia o quadro legal na Europa evoluir as coisas depois podem tornar-se diferentes. É preciso aproveitar esta janela de oportunidade e espero que aproveitemos”, reforçou.

António Costa respondia desta forma a preocupações levantadas, na segunda-feira, pela Confederação de Empresários da CPLP, que propôs avançar já com a mobilidade entre os países africanos de língua portuguesa se as regras de Schengen representarem um impedimento para Portugal.

Os chefes de Estado de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe estão reunidos, na ilha do Sal, para cimeira da CPLP, que irá marcar o início da presidência cabo-verdiana da organização.

Timor-Leste está representado na cimeira pelo ministro dos Negócios Estrangeiros.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.