França redime-se da final europeia de 2016 e é a nova Campeã do Mundo

16/07/2018 01:29 - Modificado em 16/07/2018 01:29
| Comentários fechados em França redime-se da final europeia de 2016 e é a nova Campeã do Mundo

A selecção francesa, após falhar a conquista do Euro 2016, perdido em casa a favor de Portugal, não facilitou no Mundial da Rússia 2018 e levou neste domingo para casa o troféu mais importante de selecções do mundo, ao golear na grande final, disputada no Estádio Luzhniki, em Moscovo, a Croácia por 4-2.

Os comandados de Didier Dechamps, começaram a desenhar o trajecto para o segundo título do mundo logo aos 19 minutos da primeira parte, quando Mandzukic, o herói da Croácia na meia-final frente à Inglaterra, introduziu a bola na própria baliza. O avançado da selecção balcã, tornou-se no primeiro jogador de sempre a marcar na própria baliza na final de um Campeonato do Mundo. Perisic restabeleceu o empate no marcador aos 28 minutos, com um remate potente, sem hipóteses para Hugo Lloris. O mesmo Perisic que à passagem do minuto 37, jogou a bola com as mãos dentro da sua área e o árbitro do encontro, o argentino Nestor Pitana, após ter recorrido ao famoso vídeo-árbitro a assinalar grande penalidade. Na conversão do castigo máximo, Griezmann não deu hipóteses a Subasic.

No segundo tempo, a formação francesa entrou de novo mais forte na partida e Paul Pogba, aumentou a vantagem para 3-1 aos 59 minutos, numa jogada onde a defensiva da Croácia adormeceu e Pogba, num grande remate em arco, bateu de novo o desamparado Subasic. Passados poucos minutos, foi a vez da estrela da companhia, o jovem promissor Kylian Mbappé, colocar o resultado em 4-1. Com este golo apontado aos 65 minutos, o jovem do Paris Saint-Germain sucedeu Péle como o jogador mais jovem de sempre a marcar numa fase final de um Campeonato do Mundo.

O guarda-redes dos Bleus, Hugo Lloris, que esteve muitos minutos sem grande trabalho, após receber a bola dentro da sua área, inventou e perante a pressão do avançado Mandzucic ofereceu o golo à selecção da Croácia, aos 69 minutos. Um golo que deu nova vida à Croácia, mas que não conseguiu traduzir as oportunidades em golos.

Depois de 1998 em casa, a França, volvidos 20 anos, volta a levantar o troféu de Campeão de Mundo. Por sua vez, a Croácia ficou na história por conseguir pela primeira vez, marcar presença numa grande final.

Modric foi eleito o melhor jogador do Campeonato do Mundo, ao passo que Mbappé foi considerado o melhor jovem a actuar nesta edição da prova. O guarda-redes da Bélgica, Courtois foi designado como o melhor das provas na sua posição, sendo que Harry Kane com seis golos marcados, levou para casa o troféu de melhor marcador.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.