A SENTENÇA DO ZORRO: UMA VERGONHA PARTE 02

16/07/2018 01:26 - Modificado em 16/07/2018 01:26
| Comentários fechados em A SENTENÇA DO ZORRO: UMA VERGONHA PARTE 02

“O PROCESSO TORNA-SE OFENSIVO QUANDO O JUIZ SE TRANSFORMA EM INIMIGO DO RÉU E NELE PROCURA O DELITO EM VEZ DA VERDADE DO FATO ”(Cesare Beccaria)

A absurda Sentença do Zorro é um caso de estudo. Perturba os iniciantes e deleita os experientes estudiosos da justiça. Mais ainda para os que tiveram oportunidade de assistir ao delírio ficcionista da narração da SENTENÇA DO ZORRO e durante o julgamento, dignos de suspiros e arroubos da plateia.
POR QUE O JUIZ ANTERO LOPES TAVARES SE RECUSOU A OUVIR AS CINCO TESTEMUNHAS DE DEFESA DE RODRIGO DANTAS?
Entre elas, o Delegado da Policia Federal do Brasil, Presidente do Inquérito, autoridade revestida de fé pública, que de forma séria e competente, investigou, interrogou e pesquisou todo o crime que foi desenvolvido em território brasileiro e emitiu um Despacho Fundamentado, seguindo os ritos judiciais e amparados pelo Ministério Publico Federal do Brasil. Declarou no seu despacho que não houve nenhuma participação dos velejadores nesse intento criminoso e ainda , nas mídias de comunicação ,que os velejadores foram enganados e não tinham conhecimento que havia drogas no veleiro, devido ao alto gráu de complexidade operacional para acondicionar sob camadas de ferro e concreto no casco do veleiro . Isso foi corroborado quando a justiça brasileira emitiu ordem de prisão internacional e em poucos dias, um dos responsáveis, Robert Delbos, foi preso na Espanha. Tratando-se de um crime transnacional , a cooperação entre os países deveria ser respeitada e desejada. Mas foi recusada pelo juiz. Existe algum pedido de prisão de membro dessa quadrilha em Cabo Verde? Não, apenas se preocupou em condenar inocentes. As outras testemunhas , 3 funcionários da marina em Salvador que trabalharam diretamente no revestimento do local e recebendo ordens do George Saul (Fox) e a outra , o dono da empresa que realizou todos os serviços e modificações pedidos pela quadrilha, onde o barco passou quase uma ano e muito dinheiro foi envolvido. O Juiz alegou CELERIDADE DO PROCESSO. Ou seja, é melhor condenar rápido e não permitir que seja provada a inocência ? Isso é maldade, parcialidade e excesso de autoridade. Esse não é o papel de um verdadeiro juiz. Todo magistrado sabe que a recusa de audição de testemunha é cerceamento de defesa e portanto, com toda a certeza será anulado esse julgamento, palavra da defesa de Rodrigo Dantas. A maldade é marcante, pois os velejadores continuam presos até que tenha a avaliação da instância superior. Sofrimento para eles, família e amigos.
Em nenhum momento do julgamento, repito, NENHUM, foi provado a participação dos velejadores no intento criminoso. Nem a Polícia Judiciária, Ministério Público e nem o Juiz. Mas para surpresa de todos , desenvolveu uma história fantasiosa, sem nenhum fundamento e cheio de contradições, condenou todos a 10 anos de prisão. Imaginando, talvez, um fechamento triunfal e arrasador, estampou a figura do justiceiro Zorro , empinando o seu cavalo e brandindo sua espada ,como marca d`água, em vez do brasão da República, em destaque de tamanho nas 105 páginas da sentença, se enganou.. O que inicialmente foi espanto e surpresa , logo se transformou em alento e precedente para a defesa, pois atraiu a atenção do mundo para a aberração, desrespeito, não só ao seu país, mas aos réus e suas famílias, atento ao desequilíbrio de forças e a desmoralização . A OACV ( Ordem dos Advogados de Cabo Verde ) ofereceu denúncia ao Conselho de Magistratura Superior de Justiça, que por sua vez abriu processo contra o referido juiz.
Vale uma reflexão. O digníssimo Juiz , na pagina 93 da Sentença diz : “ Aliás, diga-se em abono da verdade , que o Rodrigo apesar de ser o mais novo de entre os tripulantes da embarcação ele surge em imagens que o próprio colheu como um frenético executor de operações, umas vezes subindo no mastro da embarcação, outras vezes a dirigir o bote insuflável de emergência …”. Não sei qual o modelo de frenético a que o digníssimo juiz se referiu, mas, para lembrar, Rodrigo estava a trabalho, sob contrato de uma empresa holandesa terceirizada , The Yacht Delivery Company, dentro de um veleiro de 72 pés com 2 mastros. Podia pelo menos ter pesquisado as atividades de um velejador dentro de uma embarcação como essa.
Registro aqui o carinho e acolhimento recebidos da população de Cabo Verde, especialmente na agradável e bela cidade de Mindelo. Temos feito muitos amigos e seremos sempre gratos. Acredito na Justiça de Cabo Verde, que neste momento está avaliando o recurso da defesa. Juízes experientes e ponderados saberão , com certeza , fazer a correção dos desvios e tomar as decisões amparadas dentro das leis e da justiça.
Eles estão presos há bastante tempo, não como os garotos em uma caverna na Tailândia, não por motivo de acidentes da natureza, mas pela maldade e injustiça do homem. Mas estão presos, encarcerados e correm risco de vida. Não entendo porque aqueles que podem socorrê-los, sabedores de suas inocências, não estendem suas mãos e num ato de grandeza e sabedoria, sem a necessidade de equipamentos especiais com alta tecnologia, mas com uma simples caneta e papel, permitam que aguardem o julgamento em liberdade .Pais, familiares e amigos, continuamos em oração.
VOLTA NAVEGANTE, VOLTA .
João Dantas , pai de Rodrigo Dantas

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.