Augusto Neves : “ O PAICV deixou São Vicente num caos  e agora exige o impossível “

16/07/2018 01:19 - Modificado em 16/07/2018 01:19
| Comentários fechados em Augusto Neves : “ O PAICV deixou São Vicente num caos  e agora exige o impossível “

Augusto Neves, presidente da CMSV, traça um quadro bastante optimista do período que vive a ilha de São Vicente, avançando que a ilha vive uma “dinâmica e alegria diferente”, e ainda que “é possível ver a satisfação no rosto das pessoas em todos os pontos da ilha.”. E apoia-se nas obras que estão a ser realizadas em São Vicente para fazer tal afirmação. Juventude a trabalhar, cidade atractiva com grande procura.  

E esta satisfação segundo Augusto deriva dos eventos realizados na ilha, que traz um “maior volume de negócios”. E edil continua a sublinhar que São Vicente tem o maior índice per capita do país, assim como melhores níveis de pobreza. E que a situação tende a melhorar, prometendo que vai se iniciar em breve grandes investimentos.

Temos uma cooperação boa e profícua com os parceiros nesta ilha que tem possibilitado ao avanço das obras”, como diz Neves. Esta mesma parceira também é levada ao governo, a quem Augusto Neves, ser um dos promotores do desenvolvimento de São Vicente, “criando condições em todos os níveis para que os munícipes tenham todas a condições de vida”. Transferências de fundo, diálogo permanente sobre os grandes problemas da ilha, são os pontos de destaque do edil.

Uma palavra do edil também é em relação as criticas feitas ao seu executivo. “Ouvimos a criticas infundadas do PAICV, e outros, reivindicando uma série de coisas quando eles tem a consciência que deixaram o país no caos”. E os problemas da TACV, dos transportes marítimos, são analisados por augusto Neves do seguinte modo. É que o PAICV passou quinze anos a tentar resolver estes problemas, e agora esperam que seja resolvido em apenas dois anos.

“Temos um governo capaz e vamos dar tempo ao tempo para que estes grandes problemas que afligem o povo podem ser resolvidos”.

E nesta onda de críticas o edil não acredita que o PAICV esteja interessado na questão da regionalização. Avançando que nenhum governo centralizador presta para governar o país, e que a regionalização foi aceita pelas pessoas, sufragando sua escolha nas urnas.

Sobre os problemas de transporte aéreos para São Vicente. “É uma questão que tenho a certeza está sendo estudada, estamos numa época alta, e conhecemos esta situação todos os anos as dificuldades. Tenho a certeza que vamos resolver e que no final de tudo irá correr da melhor forma”. Como afirma o edil confiante que o governo tudo está a fazer para resolver o problema dos transportes.

Sobre o festival e o impacto que a falta de voos para a ilha pode ter, Augusto Neves diz que a edilidade tem as questões resolvidas e ultrapassadas. O problema são as pessoas que vem assistir o festival, e acredita que o problema vai ser resolvido pelo governo. “É um problema bicudo que precisa de muito trabalho e muito sacrifício e que o governo dará a sua contribuição para ultrapassar esta situação.”

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.