MpD – Regionalização:   A reforma do Estado e a regionalização não se condicionam

13/07/2018 04:27 - Modificado em 13/07/2018 04:27

Um dos pontos que os deputados do MpD abordaram com a população foi a questão da regionalização. O debate sobre o tema foi adiado para o mês de Outubro. Um período que as bancadas parlamentares pensam que será suficiente para conseguir os consensos desejados visto que a proposta necessita de uma maioria de dois terços para ser aprovada. Com vista à discussão do assunto, os deputados reuniram-se com a população.

Rui Figueiredo, deputado do MpD, faz crer que todos os partidos acreditam ser a regionalização necessária para se ter um país mais desenvolvido e algo que possa diminuir as assimetrias entre as ilhas.  

Sobre as duas propostas apresentadas até agora sobre a regionalização, Figueiredo avança que não existe muita diferença entre ambas. “A única questão que se coloca é que o PAICV impõe como condição para aprovar, que se faça uma ampla reforma do Estado o que implicaria uma revisão constitucional”. No entanto, defende que a regionalização em si já é uma reforma importante e que seja uma, a regionalização, seja outra, a reforma do Estado, não se condicionam reciprocamente.

Em nome do partido avança que estão disponíveis a sentar-se e a chegar a consenso com as outras bancadas. “A UCID tem participado frequentemente, o PAICV tem dado alguma contribuição, mas pensamos intensificar as negociações porque há duas propostas e ideias do PAICV e vamos fazer de tudo para que em Outubro possamos discutir”.

Sobre as negociações, avança que são apreciações e que há sempre cedência. Sem falar se o partido vai ceder nalgum ponto ou não, diz que “o fulcral é que se consiga responder às pretensões da população”.

“Os timings são diferentes mas conseguiremos chegar a um entendimento. São pessoas de bem e querem servir um bem comum e há questões nacionais que merecem o nosso largo entendimento e consenso”, finaliza.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.