Cabo Verde Airlines: Sete mil passageiros afectados e pode  piorar

12/07/2018 07:06 - Modificado em 12/07/2018 07:06
| Comentários fechados em Cabo Verde Airlines: Sete mil passageiros afectados e pode  piorar

Mais de sete mil passageiros já foram afectados pelo cancelamento de 55 voos da Cabo Verde Airlines (ex-TACV) . Sem uma previsão para o regresso à normalidade tudo indica que a situação pode pior. Isto porque no fim deste mês começam as férias para milhares de emigrantes que escolheram viajar na  Cabo Verde Airlines. Passageiros com a viajem marcada para finais de junho estão a contactar a transportadora e as agências onde compraram as passagens para saber se o voo continua confirmado.

 Mas do lado da Cabo Verde Airlines as notícias não são animadoras, de acordo com um comunicado da empresa ” a operação mantém-se suspensa, com os voos cancelados. Não há previsão exacta do regresso à normalidade, prevista para os próximos dias”. Em relação aos 7550 passageiros já afectados a transportadora esclarece que foi assegurada a protecção de 90% dos passageiros, estando os restantes 10% em processo de tentativas de acolhimento em companhias terceiras.

A administração diz que ” Estamos a trabalhar incansavelmente para remarcar todos os nossos passageiros em voos alternativos e garantir que chegam ao seu destino da forma mais rápida e confortável possível”.Quanto a prazos a companhia não tem datas exatas . O prazo é  ” prevemos que sejam resolvidas nos próximos dias, por forma a restabelecer a operação a curto prazo”.

As dificuldades operacionais da Cabo Verde Airlines começaram no dia 2 de Julho, por atrasos na reposição da frota.

O Boeing 767, cuja chegada estava prevista para quarta-feira (4) ainda não está em Cabo Verde. A segunda aeronave, um Boeing 757, estará na fase final de inspecção para registo e certificação.

A gestão da TACV está, desde Agosto de 2017 e pelo período de um ano, sob contrato de gestão da Icelandair. Desde então, esta é a segunda vez que a transportadora fica sem voar por falta de aviões. O primeiro caso aconteceu em Setembro do ano passado, por avaria do único aparelho que a companhia tinha na frota. 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.