PAICV  considera que a  situação dos transportes aéreos  é muito mais grave

11/07/2018 02:09 - Modificado em 11/07/2018 02:09
| Comentários fechados em PAICV  considera que a  situação dos transportes aéreos  é muito mais grave

O PAICV continua os contactos em preparação do debate sobre o estado da nação que se realiza no fim do mês. A questão dos transportes aéreos esteve na agenda do partido nesta terça-feira, com os deputados nacionais a realizarem uma visita à Agência de Aviação Civil. Além disso, em São Vicente, o partido posicionou-se sobre a indisponibilidade de lugares nos voos Sal-São Vicente.

O PAICV considera, através da sua líder, que o sector dos transportes aéreos, com o actual Governo, está um caos e que a “situação é muito mais grave”.

O partido questiona quanto é que o Governo já gastou com o contrato com a Icelandair, quanto vai custar o novo avião e ainda, deseja saber o conteúdo do negócio com a Binter. “Queremos saber quanto é que já gastou nestes dois anos e quatro meses nesses negócios obscuros com pagamentos que ninguém conhece e com negociações que não estão claras”.

Com estas questões levantadas, para Janira “entende-se agora porque é que a maioria não aceitou a constituição da CPI” proposta pelo PAICV. Isto porque “não quer que a Nação tenha conhecimento dos negócios”, como assegura.

“Porque a Binter é uma empresa privada e ninguém escolheu a Binter para governar Cabo Verde”, considera Janira Hopffer Almada em declarações à RCV, “mas sim um partido eleito”. Neste particular, afirma que as responsabilidades não são da empresa “que procura o lucro, mas sim do Governo”.

A líder do partido, Janira Hopffer Almada, faz o retrato da situação do país. A nível doméstico, “o monopólio de uma empresa privada, com voos atrasados e cancelados permanentemente, com um aumento das tarifas sem que sejam salvaguardados os pontos essenciais como as evacuações. A nível internacional, com contrato de gestão do que sobrou. Não sobrou nada, não temos aviões e não temos voos e já gastamos milhares de contos dos bolsos dos cabo-verdianos”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.