Homem que baleou o curandeiro, a pedido do próprio, acabou por ser detido.

6/07/2018 04:46 - Modificado em 6/07/2018 04:46

Um curandeiro homem morreu baleado na Nigéria enquanto testava um amuleto à prova de bala para convencer um cliente.

Chinaka Adoezuwe, de 26 anos, preparava e abençoava amuletos, que alegadamente protegeriam os seus clientes das balas de uma pistola.

Para conseguir convencer o homem que o procurou, decidiu voluntariar-se para levar um tiro e demonstrar que o amuleto o protegeria. O cliente acedeu à proposta mas, noticia a BBC, o teste não correu conforme esperavam.

“Para provar a eficácia do novo amuleto, ele posicionou-se e entregou uma arma ao cliente. A tragédia aconteceu”, contou um habitante de Umuozu Ugiri, onde ocorreu o incidente.

O cliente do curandeiro foi detido por suspeita do crime de homicídio.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.