Parlamentares esperam que a PGR investigue os actos de gestão da TACV

29/06/2018 01:39 - Modificado em 29/06/2018 01:39

O Ministério Público foi chamado no debate para a análise do relatório da CPI sobre os actos de gestão da TACV. Depois da análise parlamentar, o relatório vai seguir para a Procuradoria-Geral da República para dar seguimento e encontrar os culpados pela gestão danosa e os que poderão ter beneficiado com a empresa, segundo os deputados.

Um ponto em que todas as bancadas estão de acordo, incluindo o Governo.  A sugestão foi primeiramente dada pelo deputado da UCID, João Santos Luís. “Perante as questões levantadas neste relatório, queremos pedir à mesa que remeta o relatório ao Ministério Público e caso não haja tempo para isso, agradecemos que o Ministério Público faça esta requisição”.

Do lado do MpD, subscreve-se a sugestão da entrega do relatório ao Ministério Público para seguimento. “A política não se pode sobrepor à lei e quem prevaricar e esbanjar os bens públicos tem de ir para a cadeia. Não nos revemos em nenhum político corrupto nem este Governo”.

A proposta teve eco na bancada do PAICV que espera que os actos de gestão sejam investigados. A recomendação é para deixar os tribunais trabalharem sem pressão, isto na esperança que o processo não seja de seguida arquivado.

O Ministro Olavo Correia, na sua página do Facebook adianta que os actos já foram reportados à Procuradoria-Geral da República para investigação.

Para ler o relatório na íntegra.

  1. rogério pires

    ministério público?

    Caros concidadãos, o ministério público é público mas não deve ser visto como órgão onde se lava as roupas sujas para os políticos. Engraçado, existem 80 mil processos pendentes no ministério público inclusivo situações gravíssimas, de roubo, assaltos, agressões violentas com armas de fogo, faca etc que jazem nos tribunais e nunca mais saem e basta umas denúncias contra este ou aquele político por exemplo, caso leite derramado, Olavo correia, desfalque neste ou naquele fundo são imediatamente investigados, ou inqueridos as respostas não demoram mais de que 1 mês. Por amor de Deus, o povo não quer saber oquê que fez este ou aquele político Sr. PGR. Espera-se a resolução por exemplo de um processo de um meu amigo vizinho que foi violentamente agredido por um cidadão enraivicido devidamente identificado e ouvido há 3 anos no ministério público e o processo esta ainda ai. mais, o filho de uma amiga minha foi assaltado e a pessoa foi encontrada com o telemóvel e o processo está lá há 2 anos então sr. PGR. Vejam, o governo denunciou a PN há dias por alegadamente greve ilegal e a resposta também saiu há dias com arquivamento. ponham mão na consciência. e o processo do zé povinho que também há 2, 3, 4, 5 ou mais anos denunciados. enfim …

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.