Movimentos cívicos marcam manifestações para o dia 5 de Julho

27/06/2018 07:12 - Modificado em 27/06/2018 07:12

A data de cinco de Julho celebra a independência nacional do país. Os movimentos cívicos têm tido a sua organização nas redes sociais e convocado acções cívicas com manifestações. Um pouco por todas as ilhas tem surgido este interesse para as questões políticas.

E, para o dia cinco de Julho, pelo menos duas organizações civis já estão a organizar próprias manifestações para demonstrarem o seu desagrado para com a classe política, especificamente o Governo. Com o último caso de evacuação, as reivindicações sobem de tom e a preocupação foca-se no sistema de evacuação dos doentes, isto quando nos últimos dois meses se registaram evacuações de doentes em pequenas embarcações.

SOS Bubista já anunciou a sua manifestação para o dia da independência, assim como o Movimento Korda Cabo Verde, na cidade da Praia. SOS Bubista tem como tema da sua manifestação “SOS às evacuações desumanas e exigência de médicos especialistas, SOS às crianças desaparecidas, SOS ao sistema de saúde e previdência social”.

Na sua página do Facebook, SOS Bubista afirma que estão “fartos de inverdades, de descaso, de injustiça. Estamos num estado democrático e, num estado democrático, o povo é quem manda. Vamos todos sair à rua para lutar em prol de um Cabo Verde melhor, para que não haja mais mortes de inocentes, para que tenhamos melhores condições de saúde e meios de evacuação mais rápidos e mais condignos”.

Não vai ser a primeira manifestação do movimento, mas este espera que “com todos os problemas que a ilha atravessa, seria um bom momento para apresentar soluções de emergência pelo caos que a ilha e Cabo Verde estão a atravessar”. Remete-se ao comunicado de imprensa do Governo de seis de Junho de 2017 em que está escrito que “a partir do dia 15 de Junho, a companhia aérea Binter Cabo Verde terá todos os equipamentos necessários para o processo de evacuação de doentes e, até esta data, será seguido o plano de evacuação estruturado pelo Governo”.

A manifestação já começa a ter seguidores que apelam ao acto. Alguns com comentários mais excêntricos, outros mais contidos, mas com o mesmo propósito de demonstrar a situação actual e de apelar a soluções do executivo.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.