MpD quer lei para punir promessas não cumpridas: todos para a bicha, já!

23/11/2012 23:57 - Modificado em 23/11/2012 23:57

Comentário do dia

Por : Eduino Santos

 

 

O povo agradecia imenso se isso não fosse mais uma promessa de um político que não vai ser cumprida, porque o pronunciamento de Monteiro não passa, como se diz em Santiago, de “Tchacota”, isto é, conversa para boi dormir, em português.

 

O deputado do MpD, Miguel Monteiro, admitiu a possibilidade de viabilizar uma lei que penalize os políticos pelas promessas feitas em campanhas eleitorais e não cumpridas. Mas ninguém lhe perguntou se não seria bom que essa lei tivesse efeitos retroactivos. Assim juntar-se-ia o MpD e o PAICV no mesmo pacote e não haveria punição que chegasse para castigar as promessas não cumpridas que esses dois partidos têm brindado o povo cabo-verdiano desde 1990.

Mas como diz o povo: boca mora na ladeira e deputado botou “faladura“ para dizer que o seu partido está disposto a viabilizar uma proposta de lei que pudesse penalizar os políticos que não cumprem as promessas eleitorais. O deputado saiu-se com essa “cabo-verdura” para mostrar que o Primeiro-ministro deveria ser penalizado por ter reconhecido que não podia cumprir a promessa de atribuir o 13º mês aos trabalhadores de Cabo Verde. Monteiro referiu que “O senhor Primeiro-ministro nunca teve a intenção de cumprir a promessa de atribuição do 13º mês. ” Mas o PM é apenas mais um entre muitos que não cumprem. Monteiro esqueceu-se das promessas de Veiga e de … Gualberto do Rosário.

Assim fica-se à espera da Lei Miguel Monteiro para caçar políticos que prometeram e não cumpriram. O povo agradecia imenso se isso não fosse mais uma promessa de um político que não vai ser cumprida, porque o pronunciamento de Monteiro não passa, como se diz em Santiago, de “Tchacota”, isto é, conversa para boi dormir, em português.

Mesmo que a intenção seja nobre, todos sabem que a classe política do nosso país não tem moral para moralizar a política cabo-verdiana. Muito menos quando se trata de promessas eleitorais. São cúmplices uns dos outros: farinha do mesmo saco. Se Monteiro se tivesse dado ao trabalho de ouvir um terço das promessas que foram feitas no último ciclo eleitoral entenderia a minha frase “farinha do mesmo saco” e ficaria a saber que JMN se calhar é o que mais promete e não cumpre, mas que não está sozinho nessa forma vergonhosa de arranjar votos em Cabo Verde.

Teria ouvido candidatos a presidente da república, a primeiro-ministro, a presidente da Câmara, a vereadores todos a prometerem sabendo que não iriam cumprir.

  1. CidadaoCV

    Deixa-me rir…..Isto seria o fim da classe política. Ou melhor o fim da actual classe política. Seria o fim de um ciclo de políticos (os actuais) que mais não fazem, que elegerem-se para proveito próprio e dos seus. Neste sentido não vejo nenhum político a votar uma lei que o obriga a cumprir uma promessa eleitoral. A quem diz que ” num político não se deve acreditar, principalmente quando este está em campanha eleitoral”. Como sabemos, um político está permanentemente em campanha, logo…

  2. MIGUEL MONTEIRO

    fico a perguntar como é possivel levar o monteiro a serio? sera que tal opinião merece ser publicada? quer levar ao tribunal só os paicvistas? por exemplo, levara o djo pinto, presidente da c.m boavista e mpdista, por ter prometido durante a campanha luz 24h e agora so da 12? DEPOIS FINGEM NÃO ENTENDER A A VERSÃO AOS POLITICOS

  3. Tchóff Miranda

    Deus defendê um lei dess li for aprovód. Era tont pulitque ta ba preso que parceme ladrom, pedófilo, violadores, etc. tava bem fcá tud solt por falta de xpace na cedaia. Ê mas amdjor tentá investi na formação de ileitor no sentid de preparás pa sabê destingui entre promessa viável i caçubody ileitoral.

  4. pantera

    Esquecem por favor do governo do MPD, Concentremos no PAICV, afinal ele é que esta a governar o país, há 12 anos, se houver esta lei é para todos os mentirosos políticos, assim muitas caras deslavadas como JMN não estaria a fazer os Caboverdianos de burro com as suas sucessivas mentiras. Coitado di nos, dja no vira djacota dos membros do governo

  5. pedro rogerio delgad

    Gostei deste trabalho jornalístico feito por um dos melhores jornalistas da nossa Polis. Uma opinião séria veiculada num órgão de comunicação social privada que pretende infirmar-se como INDEPENDENTE, apesar de os independentes terem as suas preferências político-partidárias em cada acto eleitoral. Enquanto militante do MPD, mesmo que não tido nem achado no seio das respectivas estruturas complexas, na Cidade do Mindelo, julgo que deve-se aqui e agora protestar contra o líder do PAICV, José Mar

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.