PCA CVTelecom acusa a concorrência de distorcer o mercado e a ANAC de funcionamento indevido

19/06/2018 15:50 - Modificado em 19/06/2018 15:50

Durante  Assembleia Geral da CVTelecom o presidente do Conselho de Adminitraçao , José Luís Livramento , criticou o posicionamento do regulador , ANAC , e da concorrência. Sobre esta considera que  “permanecem graves distorções no mercado cabo-verdiano de comunicações electrónicas. A primeira distorção prende-se com um operador com avultadas dívidas, nomeadamente, junto do Grupo CVTelecom e de outras entidades, como a ANAC, o que significa obtenção irregular de vantagens concorrenciais sobre outros operadores”.

Qaunto a ANAC  JLL acusa o regulador de funcionamento indevido  que  “obriga ao permanente recurso aos tribunais por parte da CVTelecom, sendo o último relativo à decisão sobre o Pacote da CVMóvel D’Kel Bom”.

O PCA da CVTelecom também chamou a atenção para  o  “mercado de televisão pirata que desrespeita regras de instituições internacionais de que Cabo Verde faz parte, como a OMC e a OMPI e prejudica o investimento”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.