FAO explica inclusão de Cabo Verde na lista de países em emergência alimentar

13/06/2018 06:34 - Modificado em 13/06/2018 06:34

A FAO em Cabo Verde esclarece as notícias que colocam Cabo Verde na lista de países “em situação de emergência alimentar. Num comunicado, a imprensa da instituição avança que o relatório apresentado pela FAO em Junho de 2018 sobre o Sistema Mundial de informação e Alerta Rápido Sobre a Alimentação e Cultura refere-se a números oficiais do comité inter-estados de outra contra a seca no Sahel.

E que os números avançados no repatrio da FAO foram estimados na base da avaliação da seca e do mau ano agrícola de 2017 feito no quadro do CILSS com participação de Cabo Verde, como país membro. E que segundo a FAO os números dizem que devido aos dados climáticos desfavoráveis, “se nada fosse feito 192 000 pessoanas poderiam ficar em situação de vulnerabilidade durante o período de transição entre as duas campanhas agrícolas”.

No comunicado lê-se que “os números são projecções decorrentes da avaliação da seca e do mau ano agrícola de 2017. Convém frisar que estas projecções já se mostram desactualizadas”.

E a organização afirma que o Governo agiu bem cedo em antecipar esta situação, e preparou um plano de emergência. Isto com o apoio de parceiros.

Para a organização, graças a estes recursos, acções de salvamento de gado, mobilização de água e criação de emprego estão a ser implementadas no país para garantir a segurança alimentar das populações e melhorar as condições de vida, isto segundo analise da FAO em Cabo Verde.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.