Novo líder comunista promete “grande renovação da nação chinesa”

15/11/2012 18:38 - Modificado em 15/11/2012 18:38
| Comentários fechados em Novo líder comunista promete “grande renovação da nação chinesa”

Xi Jinping, 59 anos, foi eleito, tal como se esperava, para a liderança do Partido Comunista Chinês nesta quinta-feira. Apresentou os outros seis novos membros do Comité Permanente, todos de uma linha conservadora. E prometeu fazer uma série de reformas. “O mundo precisa de conhecer melhor a China”, disse.

 

Xi Jinping é assim o primeiro Presidente que nasceu já depois da fundação da República Popular da China (1949). Assume também a chefia das Forças Armadas.

 

“A nossa grande responsabilidade é conseguir a renovação da grande nação chinesa, consolidar o lugar dela na família das nações e dar um contributo ainda maior à humanidade”, declarou.

 

O novo Presidente – que será confirmado em Março pelo Congresso do Povo (a assembleia legislativa), apresentou os membros do Comité Permanente do Politburo, que foi reduzido de nove para sete pessoas. São elas, além do próprio Xi, Li Keqiang (primeiro-ministro), Zhang Dejiang, Yu Zhengsheng, Liu Yunshan, Wang Qishan e Zhang Gaoli.

 

Num breve discurso, Xi JInping disse que ele e a nova equipa enfrentam “enormes responsabilidades”, de que é exemplo o combate à corrupção. Garantiu, por outro lado, que os novos dirigentes estão empenhados em“garantir uma vida melhor” ao povo chinês.

 

“Para cumprir as nossas responsabilidades, vamos liderar o partido e o povo composto por todos os grupos étnicos e fazer esforços permanentes de libertar o nosso espírito, fazer reformas, desenvolver as forças produtivas e trabalhar muito para resolver os problemas do povo”, disse.

 

A nova direcção tomará gradualmente posse nos próximos meses. A revelação dos novos dirigentes do partido único na China, no poder desde 1949, pôs um ponto final nos trabalhos do 18.º Congresso do partido, marcado pelos temas da corrupção e do abuso de poder nos mais altos cargos do partido. “Se falharmos em resolver correctamente esta questão [da corrupção], ela poderá tornar-se fatal para o partido, e mesmo causar o seu colapso e o do Estado”, advertira o Presidente cessante, Hu Jintao, na abertura do Congresso, há uma semana.

 

Na mesma linha, Xi Jinping prometeu “não descansar sobre os louros”. “Todo o partido tem de se manter alerta. Não vamos ser complacentes. Sob as novas condições, o nosso partido enfrenta enormes desafios e há problemas prementes que o partido tem de resolver, em particular a corrupção, o divórcio com o povo, as formalidades e a burocracia”, declarou o novo líder, segundo a agência de notícias chinesa Xinhua.

 

Pedindo a todos que “melhorem a sua conduta”, Xi fez também um apelo dirigido ao exterior. “Tal como a China precisa de conhecer melhor o mundo, também o mundo precisa de conhecer melhor a China.”

 

 

 

 

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.