Mulher que mantinha relação com sobrinho matou-o após agressões

7/06/2018 07:48 - Modificado em 7/06/2018 07:48
| Comentários fechados em Mulher que mantinha relação com sobrinho matou-o após agressões

Sobrinho e tia mantiveram relação secreta durante três anos.

Andira Abdelaziz, uma palestino-americana, está a ser julgada pela morte do sobrinho de 25 anos, com quem a mulher terá mantido um relacionamento secreto.

A mulher de 37 anos assumiu ter matado Mohammed Abdelaziz, em agosto de 2016, depois de ele a ter ameaçado e abusado dela.

Andira, que alega inocência, disse que foi repetidamente criticada pelo sobrinho, e que este a agrediu diversas vezes em público e ainda ameaçou matá-la durante os três anos de relacionamento que tiveram.

Em mensagens ainda guardadas no seu telemóvel, Mohammed garantiu que a mataria se esta não estivesse a dormir no sofá e sim com o marido.

Andira chegou a ser agredida pelo sobrinho mas nunca chegou a fazer queixa. No dia em que o esfaqueou, a polícia tinha estado em sua casa, após um alerta para um assalto. Andira disse aos agentes que deveria ser um engano e quando estes saíram, esfaqueou Mohammed uma vez nas costas e deixou-o a sangrar até à morte.

Se for acusada pelo crime, Andira arrisca uma pena de prisão perpétua.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.