Procuradoria francesa pede 10 anos de cadeia para mãe de jihadista

6/06/2018 07:20 - Modificado em 6/06/2018 07:20
| Comentários fechados em Procuradoria francesa pede 10 anos de cadeia para mãe de jihadista

A procuradoria francesa pediu hoje 10 anos de cadeia para a “mamie jihad”, a mãe de um jihadista francês que se tornou Emir na Síria e que foi julgada por associação criminosa com vista a atos terroristas.

Oprocurador pediu a confirmação na pena aplicada na primeira instância de 10 anos de prisão contra Christine Rivière, de 52 anos, conhecida como “mamie jihad”.

Christine Rivière é mãe de Tyler Vilus, um combatente francês que se juntou à jihad islâmica, atualmente detido em França, e que rapidamente subiu na hierarquia do movimento radical.

Convertida por Vilus e rapidamente radicalizada, Rivière foi detida a 2 de julho de 2014 em casa do seu filho mais velho, Leroy, de 30 anos, enquanto se preparava para regressar à Síria.

Tyler Vilus foi detido na Turquia e extraditado para Franca em 2015 e o seu julgamento está marcado para dia 3 de julho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.