Dia do Ambinte: CMSV apela ao governo a restrição da importação do plástico

5/06/2018 13:26 - Modificado em 5/06/2018 13:26

A Câmara Municipal marca o dia do ambiente, que se comemora sob o lema, “acabe com a poluição por plástico”, reforçando os serviços de limpeza da câmara com dois camiões de recolha e equipamentos individuais ao pessoal. E baseado no tema o edil avança que a edilidade vai pedir ao governo a restrição da importação do plástico, a bem do ambiente e das pessoas. “É um dos graves problemas para o ambiente, e são as bolsas que andam a voar, numa ilha com muito vento. e a restrição deste material nos ajudará bastante. O plástico é prejudicial, tanto em terra como no mar. E se conseguirmos travar o uso de plástico seremos uma cidade bonita, que todos almejam, e que todos nós queremos.

Momento que Augusto Neves aproveitou para anunciar, que além dos dois, mais seis camiões de recolha, um carro de esgoto, “Para que a câmara faça o seu trabalho de melhor forma, e que os funcionários tenham instrumentos melhores de trabalho”. E que estes equipamentos vem através do fundo do ambiente e do turismo.

Com os novos equipamentos a mensagem é a para a população. Para que esta possa colaborar da melhor forma, respeitando os horários de recolha. Sendo o lema o uso de plástico, o pedido para que possa diminuir a sua utilização, e procura de produtos embalagens reutilizáveis ou biodegradáveis.

A vereadora do pelouro do ambiente, Carla Monteiro, utilizou a sua mensagem para conscientizar as pessoas sobre o meio ambiente, e o uso do plástico. E menciona os trabalhos que a edilidade tem desenvolvido para manter a cidade limpa. “Uma melhor gestão dos resíduos sólidos urbanos, limpeza urbana e das praias, criação de novos e manutenção dos  espaços verdes, e manutenção, o tratamento da água residual, drenagem das aguas pluviais, requalificação urbana e consciencialização com objetivo de criar um ambiente saudável. Considerando a CMSV uma câmara amiga do ambiente.

“Se queremos melhorias, mais trabalho e emprego, e cada um de nós deve fazer o compete como cidadão para que possa proceder da melhor forma”, como Augusto chama a responsabilidade dos munícipes. E pede forte colaboração de todos para mudar os hábitos “fundamental para os munícipes”.

A presidente da Assembleia Municipal, Fernanda Vieira, aproveitou para homenagear os trabalhadores da câmara pelo trabalho em manter a cidade limpa e atrativa.

  1. antónio dos santos

    O que eu vi arrepiou-me o corpo tudo. Populismo barato, manifestação de quem quer manipular para se manter no poleiro, em nome do ambiente. Chamar as varredouras da Câmara Municipal trajando-as; exibir novas viaturas de recolha de lixo, com pombas e circunstâncias na Porta do Municipio para montar um espectáculo de propaganda utilizando pobres coitados como se isso tudo não decorresse das competências da Câmara, é coisa para se ver numa outra ilha que não SV…um gesto pobre e penoso. E o ambiente que se quer é tudo menos isso. Obstruir em Chã de Alecrim uma ribeira para construção de casas; não cuidar das casas de lata; das nossas encostas…é mais prejudicial ao ambiente que sacos de plástico que se usa na ilha…SV quer mais e exige muito mais e com qualidade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.