PAICV: “Não podemos ter o Governo a fazer anúncios sem que se traduzam em acções para as populações”

4/06/2018 08:13 - Modificado em 4/06/2018 08:13
| Comentários fechados em PAICV: “Não podemos ter o Governo a fazer anúncios sem que se traduzam em acções para as populações”

O PAICV quer o agendamento de uma interpelação ao Governo sobre o programa de mitigação dos efeitos do mau ano agrícola. O tema tem sido actual ainda antes do anúncio do Governo. E diante do começo de um novo ciclo agrícola, o partido tem realizado visitas a localidades afectadas pelo mau ano agrícola, para in loco se aperceber melhor da situação. O tema foi abordado na última sessão do Parlamento através de declarações políticas e perguntas dirigidas ao Governo, mas os comentários sobre o assunto entre as bancadas e o Governo não são convergentes.

Para o PAICV, o Governo precisa de esclarecer os valores arrecadados com os parceiros, onde foram empregues e quem foram os beneficiados. Ainda sobre os valores, quanto foi transferido para os municípios e em que acções foram utilizados. Essa interpelação ao Governo mira a dar a conhecer o programa e os seus efeitos, para que as famílias não percam a esperança.

Em entrevista à RCV, a líder do PAICV, Janira Hopffer Almada, diz que o partido entende que depois das visitas no terreno e constatada a situação de várias ilhas e o “desespero por que os agricultores e criadores de gado e as famílias do mundo rural passam, é chegado o momento para o Governo dizer efectivamente o que está a fazer e quais os impactes que o mesmo considera que se estão a ter”.

Para Almada, a situação é grave e que já levou a um pronunciamento público do Presidente da Assembleia alertando que se está “quase numa situação de catástrofe”. Dos locais visitados adianta que as situações são extremamente preocupantes.

“Não podemos ter quase todo o país nesta situação e o Governo a fazer anúncios sem que esses anúncios se traduzam em acções para as populações”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.