Rui Alberto Leite: “Prometo uma equipa empenhada e agressiva, com muita vontade de ser feliz”

1/06/2018 14:36 - Modificado em 1/06/2018 14:36

O CS Mindelense entra em campo neste sábado frente à Académica da Praia, no Municipal do Porto Novo, em Santo Antão Sul, com o intuito claro de vencer mais um troféu da prova rainha do futebol em Cabo Verde. Esta é a convicção do treinador encarnado Rui Alberto Leite na antevisão da partida que caracteriza como sendo a mais importante desta época futebolística.

Os encarnados da Rua de Praia partem, assim, para a sua 15ª presença nas finais de campeonatos nacionais de futebol, onde já por doze vezes conseguiram levantar o troféu, sendo que nos últimos sete anos já o ergueram cinco vezes. Desde 2014, data em que assumiu o comando técnico do Mindelense, Rui Alberto Leite chega assim à sua quarta final da competição, onde junta três títulos. Números que deixam orgulhoso o treinador mas, no entanto, na antevisão da final da prova, Rui Alberto não se esquece do episódio do ano passado, onde a sua equipa foi afastada nas meias-finais, na secretaria, isto quando estava em disputa o acesso à final frente à Ultramarina. O que a seu ver, esta poderia ser a sua quinta final mas prefere, no entanto, olhar apenas para esta final de sábado. “Podia ser mais, se não acontecesse o que aconteceu no ano passado, mas pronto, estamos a falar desta final aqui e nós temos de encará-la com muita confiança, inteligência e também com muita humildade pois, do outro lado, está uma boa equipa que nos quer vencer”, sustenta o treinador dos encarnados do Mindelo.

Manter estes registos e números a nível nacional não está ao alcance de todos, onde o treinador dos Leões do Norte já é recordista em números de finais alcançadas. Ora, o treinador que trocou o Castilho em 2014 para assumir o cargo no Mindelense, assume que não há segredo nenhum, para além de “muito trabalho, planeamento e sorte, claro”. Na preparação desta partida, Rui Alberto Leite mostra-se preocupado pois aponta que alguns jogadores apresentam algumas mazelas, mas pensa que até ao dia do jogo já estarão prontos para darem o seu contributo à equipa. “Tem sido uma semana difícil, visto que temos jogadores lesionados que ainda não treinaram nesta semana e temos um jogador castigado, pelo que vamos trabalhando com o que temos”, confirma Rui Alberto.

É o jogo mais importante, é a final, temos de nos preparar bem mentalmente, fisicamente e tecnicamente, visto que todos os pormenores são cruciais, porque o adversário também é forte”, atira Rui Leite, assegurando que tem preparado a equipa para estar tranquila e com muito foco. Durante a fase de grupos, tanto no Mindelo como na Praia, as duas equipas não foram além de um empate a zeros. Desta feita, a história não voltará a repetir-se pelo que uma delas vai sair vencedora. O equilíbrio entre estas duas equipas ficou patente nestes dois encontros. Confrontado a comentar se acredita que o jogo possa vir a ficar decidido durante os noventa minutos, o treinador diz pensar que o jogo vai ser dividido, “mas todas as possibilidades estão em aberto”.

Do outro lado vai estar a Académica da Praia, vencedora do Grupo A, orientada por Lito Aguiar que, na antevisão desta partida, também teceu rasgados elogios ao treinador do Mindelense, referindo que Rui Alberto Leite é uma referência do futebol em Cabo Verde por tudo o que já fez e continua a fazer. O treinador encarnado agradece o elogio feito, enaltecendo também o grande trabalho feito pelo jovem treinador que outrora foi capitão da Selecção Nacional Cabo-verdiana. “Para mim, é um elogio, ainda mais vindo de um adversário que há bem pouco tempo era profissional e capitão da nossa selecção, mas os elogios obrigam-me a caprichar e a não facilitar. Não durmo à sombra do sucesso, porque no futebol, todos os dias, temos alguma coisa para provar”, suporta Rui Leite.   

No seio do plantel do Mindelense há muita juventude, isto porque, como assegura Rui Alberto Leite, o clube promove os jogadores que saem para outras paragens. Um facto que poderá trazer um pouco de pressão extra para estes jogadores por estarem em vésperas de disputarem a final de um campeonato nacional. Uma situação que não deixa preocupado o treinador, pois tem um plantel de jogadores já com muita experiência, tanto a nível nacional como internacional, referindo os nomes do capitão Toy Adão, Nando, Nhambu, Guga, Vinha e DjimKelly como os “pilares”, pois são eles que procuram transmitir aos mais novos a tranquilidade necessária para estes momentos. “Existe sempre um nervosismo, mas é da responsabilidade, mas quando entramos em campo, isso passa”, enaltece.

A proximidade entre São Vicente e Santo Antão, neste caso concreto Porto Novo, que vai ser o epicentro da grande final, fará com que muitos adeptos encarnados possam acompanhar a comitiva encarnada até Santo Antão. Em contrapartida, a “Micá” da Capital não consegue desfrutar deste cenário em que o Mindelense se encontra. Um factor que estará a favor do Mindelense. Rui Alberto Leite, recusa a ideia que, com isso, o Mindelense terá mais vantagens, assumindo que conta com o apoio dos seus fiéis adeptos, mas que a equipa terá de fazer a sua parte.

“Prometo uma equipa empenhada e agressiva, com muita vontade de ser feliz, mas também contamos com o apoio incondicional dos nossos adeptos e dos santoantonienses que são nossos vizinhos”, concluiu Rui Alberto Leite.

  1. Fernando Assis

    É mesmo bom não esquecer do que se passou nas meias-finais do campeonato do ano passado. Queriam fazer da Ultramarina e dos seus adeptos de otários, mas não conseguiram!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.