Associação LGBT lança para finais de Junho petição online a pedir apoio ao casamento gay em Cabo Verde

28/05/2018 02:59 - Modificado em 28/05/2018 02:59
| Comentários fechados em Associação LGBT lança para finais de Junho petição online a pedir apoio ao casamento gay em Cabo Verde

A Associação Gay Cabo-verdiana (AGC) que defende os direitos das pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros, LGBT de Cabo Verde, vai lançar em finais de Junho uma petição online, com o objectivo de angariar assinaturas para pedir a legalização do casamento gay no país. Querem conseguir 10 mil assinaturas em prol da própria causa e levar o documento a ser discutido no Parlamento.

Isso, depois do Governo ter alegado que o casamento gay não está na agenda deste governo. No entanto, a associação representada por Deicilene Gonçalves promete colocar o assunto na “ordem do dia” para ser discutido no Parlamento.

Criada em São Vicente em 2010, a Associação LGBT de Cabo Verde, a primeira de defesa dos direitos LGBT no arquipélago, a Associação Gay Cabo-verdiana contra a Discriminação, não quer deixar o tema esmorecer e quer ter o direito de escolha sobre o casamento homossexual.  

A petição será lançada em Junho, por ocasião do “Praia Pride”, evento que luta pela igualdade de direitos, incluindo o acesso ao casamento. Entre outros, são estes os motivos que levam a LGBT a sair pelas ruas e a continuar a reivindicar o que considera ser justo. Isso porque, conforme a associação, “não somos pessoas de segunda categoria, somos filhos de Cabo Verde e, como tal, pedimos respeito e igualdade real”.

Em 2013, realizou a primeira Parada Gay Pride no país, sendo Cabo Verde o segundo país africano, depois da África do Sul, a realizar um Gay Pride Parade.

Pelo terceiro ano consecutivo, as ruas do Plateau irão receber a Parada do Orgulho LGBT que nas edições anteriores contou com dezenas de apoiantes, entre membros da comunidade Gay, activistas e simpatizantes da causa que desfilaram no centro da capital para manifestarem o próprio direito à liberdade e apelar à tolerância e à não discriminação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.