Latche: “Vamos jogar de igual para igual para conseguirmos a passagem para a final”

25/05/2018 07:04 - Modificado em 25/05/2018 07:04
| Comentários fechados em Latche: “Vamos jogar de igual para igual para conseguirmos a passagem para a final”

O Palmeira, após a derrota no Mindelo ante o Mindelense por 2-1, sabe que só uma vitória no jogo da segunda mão poderá oferecer o passaporte para a finalíssima da prova e, na antevisão desta partida, o avançado Latche do “verdão” do Sal, diz conhecer o poderio da equipa encarnada do Mindelo, onde foi muito feliz, mas quer vencer para chegar à final.

O Palmeira do Sal continua o seu caminho rumo à final da prova, onde no sábado tem mais um duelo, desta feita decisivo para as suas aspirações na prova, uma vez que perdeu no Mindelo por 2-1, frente ao Mindelense e somente uma vitória colocará a equipa de Kiki na finalíssima. Latche envergou a camisola do Mindelense na temporada 2013/14 e saiu em 2017, viajando para a sua ilha natal para representar o Palmeira do Sal. Na bagagem, o rapidíssimo extremo levou boas recordações do Mindelo, onde levou dois campeonatos nacionais ganhos de forma consecutivos, entre outros títulos regionais.

Na primeira mão das meias-finais disputada no passado fim-de-semana no Adérito Sena, Latche marcou o único golo do Palmeira no jogo e chegou aos quatro golos na competição. No final, o resultado foi a favor do Mindelense, o que remete a equipa do Sal a lutar somente pela vitória no jogo da volta em casa se quer marcar presença na final. Mesmo com a derrota fora de portas, o extremo não vê motivos para alarmes, assegurando que a equipa está bem e, pelo que fizeram no jogo em São Vicente, o resultado soube a pouco e foi “injusto”. No entanto, Latche salienta que a equipa está “tranquila”.

Confrontado se acredita ainda que é possível seguir em frente, mesmo sabendo que do outro lado vai estar o Mindelense e com vantagem na eliminatória o que certamente trará mais pressões em marcar e não sofrer, o camisola 31 assegura que a equipa está motivada para deixar tudo em campo e o pensamento passa por estar no Porto Novo no dia 03 de Junho. “Chegando nas meias-finais tudo é possível. Só não acredita quem de início não confiou no nosso trabalho, e com todo o respeito pelo maior clube de Cabo Verde de todos os tempos, vamos jogar de igual para igual e conseguir a passagem para a final”, suporta Latche que enaltece ainda que somente eliminando os pontos fortes do Mindelense, é que o jogo poderá ficar “mais fácil”.

“A melhor forma para preparar o jogo é estar focado e concentrado, porque é um jogo que vai exigir muita concentração”, atira o avançado salense que afirma ainda estar “completamente preparado” para ajudar a sua equipa a atingir a final.

Muita história no Mindelense nos poucos anos que vestiu de encarnado, Latche não esquece a casa onde foi bem acolhido e muito feliz e, no fim da semana passada teve a oportunidade de pisar de novo o relvado do Adérito Sena com as cores do Palmeira, onde teve pela frente muitos colegas com quem dividiu o balneário encarnado. Motivos mais que suficientes para deixar o extremo feliz e orgulhoso. “Foi de enorme prazer voltar a jogar no melhor Estádio de Cabo Verde e, claro pelo que eu fiz aí. Eu fui muito bem recebido, acarinhado por todos os adeptos do Mindelense e de São Vicente no geral”, conclui Latche.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.