Vinha promete um Leão do Norte determinado a jogar bem e a  vencer

18/05/2018 02:37 - Modificado em 18/05/2018 02:37

A equipa do CS Mindelense prepara-se para o duelo da primeira mão das meias-finais do Campeonato Nacional de Futebol frente ao Palmeira do Sal, neste sábado, 19, no Estádio Municipal Adérito Sena. Na antevisão desta partida, o lateral direito da equipa encarnada do Mindelo, Vinha, um dos mais experientes do plantel nestas andanças, assume a ambição do grupo em querer vencer, salientando a importância de vencer o primeiro jogo em casa, isto é, sem sofrer golos.

O histórico do Mindelense nesta competição fala por si onde a equipa caminha, neste momento, para a sua sexta presença de forma consecutiva nas meias-finais do campeonato maior a nível de clubes do país. O lateral direito Vinha, que faz parte do grupo restrito de jogadores do plantel encarnado que conseguiu o inédito tetra e que vai disputar a sua sexta meia-final de forma sucessiva, não viaja por este caminho e arroga que esta eliminatória será “50/50” para cada lado.

Os Leões do Norte conseguiram passar a primeira fase no segundo lugar do grupo da “morte”, onde a “Micá” da Praia foi a grande vencedora, ficando ainda pelo caminho a “corveta” do Porto Novo. Para o camisola 22, este grupo era “muito difícil” para todas as equipas, mas o objectivo principal era sempre o de passar a primeira fase na primeira posição do Grupo A, mas revela que o importante, neste momento, é que a equipa alcançou o primeiro objectivo traçado que era as “meias-finais”.

Um dado curioso é que o CS Mindelense e o Palmeira passaram a primeira fase com os mesmos dez pontos, mas os encarnados do Mindelo só seguiram em frente como o segundo melhor de todos os grupos e o “Verdão” do Sal como líder isolado do Grupo C, curiosamente, onde estava o campeão em título, o Sporting da Praia. Os números do Palmeira durante a fase de grupos mostram a força da equipa salense, o que leva Vinha a afirmar que vão ter pela frente uma equipa “forte”. Mesmo sabendo do poderio ofensivo da equipa salense, o lateral encarnado não teme por isso e quer ver o Leão do Norte a “jogar bem e a querer vencer”. Para isso, Vinha realça que a equipa está trabalhando bem e preparando de igual modo como se prepara para as outras partidas.

Ora, do outro lado da barricada vai estar o salense Latche e o são-vicentino Djony, dois avançados que ajudaram o clube do Mindelo em 2015/16 a conseguir alcançar o inédito tetracampeonato nacional. O camisola 31 da equipa do Sal, tem dado nas vistas nesta edição do CN. Desta feita, ao serviço dos verdes do Sal, ajudou com três golos e assistências importantes que ajudaram a colocar o Palmeira nas meias-finais da prova. Vinha, certamente vai ter pela frente este rapidíssimo jogador que bem conhece e assegura que é muito difícil conseguir travá-lo. Mas como diz Vinha, “o plano é sempre acompanhá-lo, mesmo sabendo que ele é muito rápido”.

“Nós temos de focar somente em nós, até porque não conhecemos o nosso adversário”, frisa o jogador natural de Chã de Alecrim que termina dizendo que o segredo para vencer este jogo é ter “concentração total”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.