AMSV: Avaliação do relatório de atividades entre sessões é positivo mas com ressalvas do PAICV e da UCID

17/05/2018 07:28 - Modificado em 17/05/2018 07:28

A Assembleia Municipal de São Vicente no seu último dia de sessão conclui a aprovação na especificidade do regulamento da Policia Municipal, e avaliou o relatório de atividades municipais entre sessões. Neste último ponto o executivo foi avaliado positivamente pelas bancadas. Esta avalição é sujeita de algumas ressalvas por parte da bancada do PAICV e da UCID, no sentido de que mais poderia ser feito para a população.

A bancada da UCID, segunda a sua líder de bancada, Ana Fernandes, sublinha que o edil afirma que testado próximo da população, mas diz que os munícipes têm que sentir a câmara mais próxima deles. Segundo a líder a CMSV tem estado a gabar da entrada de parcelas dos fundos e de projetos para São Vicente, mas não pratica espera que seja feito muito mais para a população, “sobretudo para fazer com que os munícipes sintam mais próximo da edilidade”. E pede a criação destas mesmas condições para que este pedido seja verificado na pratica.

A contestação da UCID é também em relação aos custos avultados utilizados para a realização de atividades, como o exemplo do festival da juventude e do espetáculo do Seu Jorge Rua de Lisboa. “Pensamos que onde é possível poupar deve-se poupar”, e os recursos utilizados para trazer as melhorias necessárias para a população. Reconhecendo os impactos que algumas atividades têm na economia da ilha.  A outra questão é da prestação de contas. Ana Fernandes que avança que alguns relatos chegam aos deputados através do senso comum. Para maior clareza e transparecia adianta ser necessário a prestação de contas.

Por seu lado o PAICV acredita que a CMSV, no curto tempo em que o relatório foi feito, avança através de Benvindo Rocha, líder da bancada, tem feito o seu trabalho. Embora avança que se poderia ter feito mais. E demostra neste ponto a realização de algumas atividades como foi o festival da juventude. E Rocha demostra preocupação com essa faixa na medida em que avança que a juventude merece uma maior atenção. Não somente com a realização de atividades, mas também um trabalho para o seu empoderamento. “Deve-se trabalhar para empoderar a juventude para trabalhar para vencer as dificuldades. E criar uma juventude proativa capaz de dar a sua contribuição”.

Emanuel Miranda, do MpD, ressalta a satisfação das bancadas em relação ao relatório. E considera que o executivo tem feito um bom trabalho. Apesar do pouco tempo para a apresentação do relatório considera que traz satisfação. E destaca os trabalhos na ara social, no melhoramento do aspecto da ilha, e das atividades culturais. E em sintonia com o governo considera que se tem feito um grande esforço para que a ilha tenha um bom ano de 2018.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.