II Fonartes: para criar oportunidades para o artesanato

14/11/2012 00:05 - Modificado em 14/11/2012 00:13
| Comentários fechados em II Fonartes: para criar oportunidades para o artesanato

O Ministro da Cultura, Mário Lúcio, presidiu a abertura oficial da 2º edição da FONARTES (Fórum Nacional de Artesanato) em Mindelo. Sob o lema “um futuro antigo na nha mon” tem como principal objectivo o de promover o intercâmbio entre artesãos das diversas ilhas e ainda formar os artesãos nas áreas de empreendedorismo, design e artesanato.

 

Para o ministro da cultura um dos objectivos do certame é “acabar com a periferação do artesanato” e ajuda-lo a tornar-se “uma fonte de rendimento para que os artesãos possam viver daquilo que fazem”, sendo este então o desafio maior, segundo o ministro, para o artesanato nacional.

Espera que esta edição seja uma consolidação deste fórum, fazendo com que outros sejam possíveis. O Presidente da Camara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, espera l

que através deste fórum possa ser dada mais atenção ao artesanato nacional e local, e que possam ser criadas políticas de fomento a esta arte.

Antónia Antunes participante do fórum refere que espera divulgar o seu trabalho, ter novos conhecimentos no artesanato, assim como evoluir a sua forma de trabalhar.” Beto Diogo, artesão da ilha do Santiago, considera a feira um segundo objectivo, já que o principal é a participação no fórum onde serão debatido temas de interesse dos artesãos como o Banco da Cultura, projecto da renda, selo de garantia e espera que “essas propostas venham a ser realidade ”.

Durante cinco dias estão reunidos em São Vicente artesãos de todas as ilhas, exceptuando Brava e Maio. Durante o certame os artesãos terão a oportunidade de participar em workshop, sendo o tema de base “artesanato e turismo”, o foco para analisar as oportunidades entre os dois sectores.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.