Ministro das finanças emenda PM: “Não há aqui nenhum pedido de assistência financeira, está fora de questão”

9/05/2018 12:59 - Modificado em 9/05/2018 13:45

Nesta terça-feira o primeiro-ministro em declarações a Lusa tinha a certeza  que Cabo Verde estava em negociações com o FMI para conseguir uma assistência financeira sobre a dívida pública. “Com o FMI estamos a trabalhar num programa de regularização de parte da dívida estrangeira, que depois terá de ser negociada com alguma parceria relativamente aos parceiros”, disse o primeiro-ministro .

Hoje o vice-primeiro-ministro veio dizer que “não é bem assim”. E nas declarações a  Lusa explica :Não há aqui nenhum pedido de assistência financeira, está fora de questão. O que está em causa é como o FMI pode ajudar Cabo Verde a credibilizar o seu quadro macroeconômico em relação ao futuro, para que possamos atrais mais investimentos privados, nacionais e da diáspora, e estrangeiros para acelerar a dinâmica de crescimento da económica cabo-verdiana”.

Correia e Silva disse que a modalidade “ainda está por definir, mas que prossegue-se no trabalho para se encontrar uma solução que vá ao encontro das metas que o Governo define no seu programa de reforma, negociado com o FMI.

O ministro das Finanças falava à agência Lusa e à RTP África após ter sido recebido em audiência pelo seu homólogo português, Mário Centeno. as declarações feitas na terça-feira à agência noticiosa portuguesa pelo chefe do executivo de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva.

  1. Carlos Tavares

    Mas meu Deus, em que país estamos? Em quem que os Caboverdianos possam acreditar sabendo que ninguém sabe quem é Chefe?

  2. Não deturpem a noticia, o 1º Ministro falou em conseguir uma assistencia financeira e não pedido de financiamento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.