Centro do Mindelo: Vira sala de exposição

13/11/2012 00:38 - Modificado em 13/11/2012 00:39

“As actividades artísticas não chegam ao grande público”, diz Ana Cordeiro, Directora do Centro Cultural Português. Se Maomé não vai à montanha a montanha vai a Maomé. O instituto Camões e a Fundação Galoueste Gulbenkian usaram as paredes do Centro do Mindelo para uma exposição pública de fotografias. A Rua 5 de Julho e a Praça Dom Luís foram os lugares onde ficaram expostas as fotografias de Filipe Branquinho e de Camila de Sousa, dois fotógrafos moçambicanos.

 

Os grandes painéis não passaram despercebidos ao grande público que mesmo na correria do dia-a-dia parou para ver e apreciar as fotografias que estavam expostas. A maior parte deles desconhecia o propósito e a razão desta exposição. Mesmo assim, este detalhe não impediu de gostar do que viram. Domingos Pires, motorista de camioneta, achou bastante interessante a iniciativa, evidenciando que gostou do que viu. Nelida Neves, estudante, é uma das várias pessoas entrevistadas que gostou da exposição. “Dá um toque diferente e é uma coisa que não estamos acostumados a ver”. As palavras para descrever a exposição pública ficaram entre o bonito, interessante e o bastante interessante. E referenciam da qualidade das fotografias.

Durante estes dias, o difícil era andar pelo centro sem notar as fotografias em tamanho gigante. Esta exposição esteve patente em Lisboa, em Setembro, antes de rumar para São Vicente, tendo como próxima paragem a cidade da Praia. São duas exposições numa, onde Filipe Branquinho expõe “ocupações” tentando captar o espírito das cidades moçambicanas através da arquitectura, da paisagem e dos seus ocupantes. Camila Sousa propõe “3×4” que é o resultado de uma imersão em dois estabelecimentos prisionais de Moçambique.

 

  1. Joaquim ALMEIDA

    Reanimar o seu ambiente cultural que sempre lhe deu vida, Sao Vicente e a bela cidade do Mindêlo cujo nome de batismo lhe vai perfeitamente bem , nao é prestar-lhe favôr nenhum .Se a crise jà instalou por toda parte do mundo , a ilha de Sao Vicente e a sua cidade com a sua cultura podem ultrapassar esses momentos dificeis por que o mundo està sofrendo actualmente !.. Segundo dizem ( nem so do pao vive o homem !..

    Um Criol na Frânça ; MORGADINHO !..

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.