Ato do Dia do Trabalho em Paris tem mascarados, confronto e mais de 200 detidos

2/05/2018 07:27 - Modificado em 2/05/2018 07:27
| Comentários fechados em Ato do Dia do Trabalho em Paris tem mascarados, confronto e mais de 200 detidos

Os tradicionais protestos do Dia do Trabalho em Paris, na França, terminaram nesta terça-feira (1º) em confrontos com a polícia, destruição nas ruas, carros queimados e com pelo menos 200 presos.

A marcha foi convocada pela Confederação-Geral do Trabalho (CGT), mas foi infiltrada, segundo as autoridades, por um grupo de mais de 1,2 mil mascarados e encapuzados.

Os “black blocs”, relata a imprensa francesa, lançaram pedras, rojões e bombas de fabricação caseira contra os agentes, que responderam com bombas de gás lacrimogêneo e canhões de água.

O ministro do Interior da França, Gérard Collomb, foi firme em condenar a violência e os atos de destruição. Pelo Twitter, ele afirmou que todos os recursos foram disponibilizados para pôr fim aos graves distúrbios na ordem pública e prender os autores.

A CGT também condenou a violência e disse ter contabilizado 55 mil pessoas em Paris. No país inteiro, 210 mil pessoas participaram de atos no Dia do Trabalho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.