Praia :  marcha cívica para exigir mais segurança e justiça 

2/05/2018 07:05 - Modificado em 2/05/2018 07:05

“Por um tratamento igual para todos os cabo-verdianos” exigiram dezenas de pessoas que se manifestaram numa marcha cívica , ontem  , na cidade da Praia  promovida por um grupo da sociedade civil.

Segundo declarações  a Inforpress   por membros da organização a marcha também  ” é um sinal de protesto por parte dos cidadãos para exigir das autoridades pronunciamentos sobre as pessoas desaparecidas nos últimos tempos”

José Pereira, em representação da organização da marcha, frisou que, nos últimos tempos e com alguma frequência, tem-se registado muitos casos de desaparecimento e violência contra a criança, daí a necessidade de se realizar marchas de repúdios e outras manifestações, para pôr cobro a este fenómeno.” 

Outros participantes exigem respostas  das autoridades aos crimes cometidos e que ainda não esclarecidos . Armindo Tavares lembrou a morte do seu irmão Edmilson Tavares, “Degu”, supostamente “torturado, assassinado e lançado na localidade de Ponta Belém, Achada Fátima, cidade de Pedra Badejo, concelho de Santa Cruz.

“Meses se passaram e os familiares ainda aguardam uma posição das autoridades policiais e judiciais sobre este suposto crime”, lamentou Armindo Tavares.

A cidadã Salomé Tavares deixou recados sobre o funcionamento da justiça e a segurança no país, e pediu também paz e tranquilidades para os cabo-verdianos.

Salomé Tavares reclama por “uma justiça cada vez mais atuante e incisiva, mormente no que se respeita ao combate aos crimes, salvaguardando os direitos e liberdades fundamentais” dos cidadãos.

 

 

Foto: Inforpress

  1. João Dinis Lopes

    É preciso estas manifestações para acabarem com a prepotencia dos governantes e diretores de certos serviços, o governo tem dinheiro para gastarem a vontade, em festivais, bebedeiras, coktaiis, mas para o povo sofredor não há, vejamos com a greve dos policiais não havia dinheiro, professores, saúde tambem não, mas para as suas farras há sempre um quinhão, basta

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.