CMSV : “Bombeiros vão fazer greve porque receberam ordens da Praia”

26/04/2018 23:58 - Modificado em 26/04/2018 23:58
| Comentários fechados em CMSV : “Bombeiros vão fazer greve porque receberam ordens da Praia”

A Câmara Municipal de São Vicente reage ao anúncio de greve dos bombeiros municipais, sublinhando que não existe motivo para a greve. O Vereador José Carlos da Luz avança que foi feita uma conciliação onde se tinha chegado a um entendimento. Mas que o sindicato recebeu ordens dos superiores na Cidade da Praia que deveriam fazer greve e, assim, avançaram para a greve.

O Vereador, apoiando-se no caderno reivindicativo dos bombeiros, afirma que o ponto que poderia gerar alguma discórdia era o do enquadramento dos bombeiros no PCCS da CMSV, à semelhança de outros funcionários. Mas que “não têm razão de ser porque a Câmara não tem PCCS. Eventualmente, poderiam estar a falar do PCCS da administração pública e, se fosse o caso, não poderiam ser enquadrados porque têm um regulamento interno com um índice remuneratório de longe superior ao da administração pública”, avança José Carlos.

Sobre a melhoria das condições de trabalho, o Vereador avança que a edilidade tem trabalhado neste sentido. Neste ponto, numa entrevista anterior já tinha mencionado os equipamentos conseguidos pela edilidade no âmbito das comemorações do Dia do Município. Sobre o aumento do número de bombeiros, o Vereador avança que “não estava no plano de actividades deste ano mas, com isso, não quer dizer que não possa constar do plano de actividades do próximo ano”.

Ainda sobre as reivindicações, o Vereador afirma que o pedido de seguro de vida dos bombeiros não é realizável isto porque “não faz parte da legislação mas, no entanto, têm um seguro de acidente de trabalho”. Relativamente ao pedido de igualar o salário dos bombeiros municipais ao dos bombeiros da ASA, como acontece com os bombeiros na cidade da Praia, o Vereador avança que existe um protocolo assinado entre a ASA e a CMSV com dois anos de vigência. E adianta que os protocolos assinados entre a edilidade da Praia e de São Vicente com a ASA são dois protocolos diferentes, cada um com uma instituição. E o protocolo com a CMSV termina em 2020, não existindo nenhuma cláusula para tal subsídio e o Vereador levanta a questão de, no próximo acordo, ver com a ASA se estaria disposta a dar um subsídio de alimentação aos bombeiros. “A Câmara não pode dar porque não consta da lei e, se não consta, não o podemos fazer”.

Outro ponto reivindicado pelo sindicato é a questão do assédio moral no local de trabalho. Neste ponto, o Vereador avança que quem se estiver a sentir assediado deve recorrer às instâncias próprias. “Dizem que o assédio é devido a alguns processos disciplinares. Num dos processos foram levantar um corpo e extorquiram às pessoas dinheiro em nome da CMSV: tivemos conhecimento e tomámos medidas. Eram 35 contos e como as pessoas não tinham essa quantia, recorreram à Câmara Municipal e foi aí que tomámos conhecimento do sucedido”. Uma prática recorrente, segundo o Vereador.

Noutro processo, avança que a ambulância passou dias sem combustível e noutro ainda, um bombeiro embateu o carro “por negligência”, para além de um caso de desaparecimento de dinheiro dentro da corporação e que a edilidade está a investigar.

“Na notícia referem um ponto que é a progressão. O sindicato tem um deficit de contextualização grave confundindo progressão com promoção. Em momento algum faz parte do caderno reivindicativo e não fazendo parte, não é objecto de discussão”.

Neste sentido, avança que a CMSV está a pensar se deve receber o sindicato que representa os bombeiros, o SIACSA, porque “não está preparado para resolver questões laborais e tem demonstrado um deficit grave de contextualização de conceitos meramente básicos. Não tem poder de negociação porque depende da Praia”.

O Vereador garante que os serviços mínimos estão garantidos e que os trabalhos vão decorrer normalmente. Para os dias de greve estão previstos turnos com dois bombeiros profissionais auxiliados por dois a três voluntários.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.