Indivíduo detido na posse de cinco cocktails molotov é inimputável

12/11/2012 00:47 - Modificado em 12/11/2012 00:47

O exame de sanidade mental requerido pelo Juízo Crime de São Vicente para saber se um indivíduo acusado de um crime de posse  de explosivos padece de alguma perturbação, revelou que o mesmo padece de uma anomalia psíquica.

 

O cidadão de 30 anos que em Fevereiro de 2012 foi detido na posse de cinco cocktails molotov após cometer vários delitos na via pública é inimputável. Este facto foi confirmado pelo Serviço de Saúde Mental que submeteu o indivíduo a um teste de psiquiatria com urgência, por ordem do Tribunal.

Recorde-se que o comportamento do arguido durante a prática dos crimes e pela forma como se comportou durante o processo de instrução levantou suspeitas ao Tribunal de que padecia de uma perturbação mental.

Com a confirmação dessa anomalia, o Tribunal vai aplicar-lhe uma medida de segurança, que passará pela condução do indivíduo à cadeia para cumprir a pena aplicada. Isto porque a ilha de São Vicente não possui um centro de internamento para pessoas que cometem delitos e que por lei são consideradas inimputáveis.

  1. fifi

    este juiz tomou a decisão correcta.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.