Sal Seguro:  população manifesta-se  por mais segurança

25/04/2018 00:35 - Modificado em 25/04/2018 00:35
| Comentários fechados em Sal Seguro:  população manifesta-se  por mais segurança

Cansado com os problemas de insegurança e aumento da criminalidade que tem assolado a ilha do Sal, um grupo de cidadãos juntou-se para promover uma manifestação denominada “Manifestação Sal – 1720”, agendada para as 17:00 h desta quinta-feira.

Como slogan “Nô krê um dja d’Sal seguro” (queremos um Sal seguro) esta manifestação que tem como propósito chamar a atenção das autoridades locais e nacionais para a situação de insegurança que se vive actualmente na ilha do Sal, apela para a necessidade de uma acção urgente de prevenção e adequação de medidas de combate ao crime.

O nome desta manifestação, segundo os promotores da iniciativa, “Manifestação Sal – 1720”, é para relembrar a data do início do povoamento da ilha do Sal por gentes de São Nicolau e Boa Vista: “no Sal do antigamente, tudo era tranquilo e seguro”.

Actualmente, a crescente onda de crimes, assaltos, roubos, entre outras violências, tem gerado um clima de insegurança e sentimento de impunidade no seio da população pelo que esta manifestação visa chamar a atenção das autoridades e do Governo, de forma a melhorar a segurança na ilha.

Uma situação que levou o Comandante Regional da Polícia Nacional do Sal, Elias Silva, a vir a público criticar o estado da justiça cabo-verdiana afirmando que a lei é “amiga das armas” e que culminou com a sua destituição do cargo, provocando uma revolta em grande parte da população salense e a nível nacional.

Citado pela Inforpress, Neusa Gonçalves, uma das promotoras da iniciativa, diz que a expectativa é grande no concernente à adesão das pessoas, já que é um problema que preocupa todos os salenses. “Esperamos, com esta manifestação, despertar a atenção do Governo no sentido de se melhorar a segurança na ilha cuja situação tem causado impactes negativos no sector do turismo, pondo a ilha em causa enquanto destino turístico”.

E apela a população para se juntar a esta causa que é de todos para todos, para que seja mais uma forma de chamar o Governo à razão, a pensar na mudança da lei, neste particular, já que a lei em vigor, disse, “defende ou protege os bandidos”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.