A forma surpreendente como a idade afeta a vida sexual dos indivíduos

23/04/2018 10:40 - Modificado em 23/04/2018 10:40
| Comentários fechados em A forma surpreendente como a idade afeta a vida sexual dos indivíduos

Segundo um novo estudo a idade subjetiva (ou seja aquela com a qual que se sente) é tão importante como a idade biológica. Afinal quantos anos tem?

Para a manutenção de uma vida sexual plena e feliz, parece que o quão jovem se sente pode ser tão importante como a quantidade de velas que já soprou.

O novo estudo realizado pela Universidade de Waterloo e publicado no periódico Sex Research, apurou que ‘sentir-se jovem’ impacta positivamente na performance e nos níveis de satisfação sexual.

Os investigadores analisaram as atitudes e modo de estar de 1,170 adultos, entre os 40 e os 70 anos. De um modo geral, quanto mais as pessoas se identificavam com a sua idade cronológica, menos prazer diziam ter no quarto. Já os indivíduos mais joviais manifestaram-se, em média, mais felizes na sua intimidade.

Inferências negativas acerca do processo de envelhecimento – por exemplo assumir que alguém de 60 anos não é tão feliz como um individuo de 20 – também estão, de acordo com os especialistas, diretamente relacionadas com uma menor satisfação sexual.

O estudo incluiu participantes do Reino Unido e dos Estados Unidos, de diversas orientações sexuais. Em média, numa primeira entrevista os indivíduos admitiram praticar sexo 2,5 vezes durante os seis meses precedentes, e 1,8 vezes noutro período de seis meses antes de uma nova entrevista, 10 anos depois. Idade avançada e problemas de saúde foram associados – sem grandes surpresas – a uma menor atividade sexual.

Para o autor do estudo, o professor catedrático Steven Mock, o que foi surpreendente, foi o facto dos indivíduos mais joviais, mesmo aqueles afetados por problemas e doenças crónicas debilitantes, manifestarem na mesma uma maior libido e satisfação.

Mock admite não ter descoberto o segredo para que se sinta ‘para sempre jovem’, contudo aponta: “É importante que desvalorize os estereótipos associados ao envelhecimento, porque quanto mais se sente em baixo com a sua idade, mais esse sentimento de inadequação irá provavelmente afetar negativamente a sua vida íntima”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.