Mais de 30 anos depois, Juan José tentou vingar a morte da filha

19/04/2018 07:40 - Modificado em 19/04/2018 07:40
| Comentários fechados em Mais de 30 anos depois, Juan José tentou vingar a morte da filha

A menina, com quatro anos, foi assassinada em 1985.

Um homem, cuja filha, de quatro anos, foi assassinada há mais de 30 anos, tentou esfaquear o seu assassino numa rua, em Granada, Espanha.

Ana Isabel Fernández, desapareceu a 24 de maio de 1985, para nunca mais voltar. O corpo da menina foi encontrado num poço dois dias depois e a Guardia Civil, nesse mesmo, dia já tinha o culpado detido.

Mas na sexta-feira passada, 33 anos depois, Juan José Fernández, pai de Ana Isabel, não conseguiu resistir a reagir depois de encontrar o assassino da filha no meio da rua. Pouco se importando com o movimento àquela hora, o homem lançou-se com uma faca sobre Enrique Sánchez, conta o El País.

A idade avançada de Juan José ou a rápida aparição da polícia foram o que salvou Enrique de morrer no local, pois sofreu cortes profundos, feridas e lacerações nas mãos e nariz.

No entanto, quando a polícia abordou os dois homens, nenhum deles explicou a conexão que tinham. O agressor dizia que o ia matar e Enrique dizia apenas que este o tinha tentado assaltar.

O assassino tinha cumprido a sua sentença, mais de duas décadas atrás das grades, mas isso não foi suficiente para um pai que nunca terá a filha de volta.

Juan José foi detido, mas acabou por ser libertado e espera para saber qual será a acusação que sobre ele penderá. Caso acabe por ir a julgamento, encontrar-se-ão de novo no mesmo local, passados mais de 30 anos, mas desta vez com os papéis invertidos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.