Assédio Sexual:   “Na casa de banho comecei a despir-me e apercebi que o meu  patrão estava lá escondido “

19/04/2018 07:21 - Modificado em 19/04/2018 07:21
| Comentários fechados em Assédio Sexual:   “Na casa de banho comecei a despir-me e apercebi que o meu  patrão estava lá escondido “

O NN começa a divulgar depoimentos de mulheres que foram assediadas sexualmente  . Histórias de violência psíquica e física . Mas que ficam sob o anonimato , não que não exista a vontade de denunciar e entregar o predador . Mas a vitima sabe  que se fizer isso será vitima duas vezes . Pois sentes que o patrão de Manuela tinha razão quando lhe disse “ É a tua palavra contra a minha. Achas que alguém vai acreditar que um homem como eu, casado, estava a assediar uma empregada?.

Por isso ficamos como depoimento de Manuela …. Em nome de todas as Manuelas que sofrem no silêncio

“Um dia cheguei no local de trabalho e como fazia normalmente, fui directamente trocar de roupa. Ao entrar na casa de banho, comecei a despir-me e, momentos depois, senti alguém atrás de mim. Assustei-me quando me apercebi que era o meu patrão. Acabei de me vestir imediatamente e depois questionei-o sobre o que queria. No início começou a elogiar o meu corpo perguntando se não tinha vontade de fazer uma “travessura”. Fingi-me de ignorante, mas continuou a conversa em termos mais ofensivos. Quando já não suportava aquilo, disse-lhe que iria chamar a polícia. A resposta foi: “É a tua palavra contra a minha. Achas que alguém vai acreditar que um homem como eu, casado, estava a assediar uma empregada?”, conta Paula, que disse que depois daquele episódio, começou a escolher os locais onde trabalhar mas, infelizmente, isso foi repetitivo noutros locais. E o pior é que não tinha como provar

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.