Nacional: Jogo entre Sal Rei da Boavista e Académica do Porto Novo ainda não foi homologado pela FCF

17/04/2018 07:23 - Modificado em 17/04/2018 07:23

A Académica do Porto Novo, Campeão Regional de Futebol da Zona Sul de Santo Antão, intentou junto do Conselho de Justiça da FCF um processo contra a equipa do Sal Rei da Boavista, referente ao jogo da primeira jornada da fase de grupos do CN, Grupo A por, supostamente, ter utilizado de forma irregular um atleta do clube. Desta feita, com a homologação dos jogos da primeira jornada por parte da FCF, sabe-se que este jogo ainda não foi homologado.

Trata-se então do primeiro caso desta edição da prova maior do futebol cabo-verdiano, onde a “Micá” do Porto Novo recorreu junto do Conselho de Justiça da FCF contra a equipa do Sal Rei da Boavista, por ter utilizado de forma irregular o jogador Danilo, ou simplesmente, Dani Rasta, que enverga a camisola número 6 da equipa boa-vistense. Curiosamente, este jogador foi o primeiro a marcar nesta edição do Campeonato Nacional de Futebol, quando colocou, na altura, as águias da Boavista a vencerem a Académica do PN por 1-0, jogador este que terá sido expulso no final da Taça da Boavista, frente à Académica da Boavista e, por isso, estaria impedido de jogar frente à “Micá” do Porto Novo.

Neste momento, este jogo está sob protesto da equipa do Porto Novo junto do Conselho de Justiça da FCF que irá determinar se houve ou não infracção das leis do jogo por parte da equipa boa-vistense. A confirmar-se tal cenário, a equipa do Sal Rei poderá perder na secretaria os três pontos relativos a esta partida, isto após empatar a uma bola na primeira jornada em casa, no Estádio Arsénio Ramos, frente à “Micá” de Santo Antão Sul. De resto, todas as outras partidas da primeira jornada já foram homologadas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.