Larry: “O Mindelense vai  trabalhar para dar uma resposta à nossa altura e vencer”

13/04/2018 07:03 - Modificado em 13/04/2018 07:03

Depois de iniciar o percurso da fase de grupos do Campeonato Nacional fora de portas frente à Académica da Praia com um nulo no marcador, o CS Mindelense estreia-se nesta edição da prova no Adérito Sena, defrontando este sábado a formação do Sal Rei da Boavista, jogo a contar para a 2ª jornada do Grupo A.

Na primeira jornada da fase de grupos, todas as equipas do Grupo A começaram com um empate e alcançaram um ponto. O Mindelense, após visitar a Várzea na 1ª jornada, saiu com um nulo no marcador, resultado que a ver de Larry, médio ala da formação da Rua de Praia, no lançamento desta partida com a equipa da Boavista, foi justo e importante tendo em conta as dificuldades encontradas pela sua equipa no decorrer do jogo. “Apesar de entrarmos no jogo com o objectivo de vencer, o empate foi bom, até porque todas as equipas do grupo estão empatadas”, vinca Larry.

Preponderante na manobra ofensiva nesta época desportiva na equipa de Rui Alberto Leite, o camisola 11 sempre se destacou pelas suas acções individuais e colectivas que ajudaram muito a projectar os “Leões do Norte” para a conquista do Tetracampeonato em São Vicente. O jogador quer agora novamente o clube a atingir a rota dos títulos nacionais. Para esta partida frente às “águias” da Boavista, Larry aponta que “a equipa tem trabalhado bem nestes dias, para darmos uma boa resposta dentro do campo com muita determinação e garra, para podermos amealhar os três pontos que, neste momento, é o mais importante”.

Como assegura Larry, a fortaleza do Mindelense chama-se Adérito Sena, palco que este sábado vai receber o duelo com a equipa boa-vistense do Sal Rei, uma equipa que conseguiu arrancar um empate à Académica do Porto Novo na primeira jornada em casa, por isso, o médio ala espera dificuldades mas, acima de tudo, quer vencer. “Como todos viram na primeira jornada, nenhuma equipa do nosso grupo tem fragilidades. O Sal Rei esteve bem frente à Académica PN e até entrou a vencer, o que demonstra que está ao nível de todas as outras equipas do grupo. Mas, sabendo que jogamos em casa e é a nossa fortaleza, vamos trabalhar para dar uma resposta à nossa altura e vencer”.

Confrontado se nesta partida frente ao Sal Rei qualquer cenário que não seja uma vitória é negativo para as aspirações dos Leões neste grupo, Larry não tem dúvidas em afirmar que “esta semana só uma vitória nos interessa, porque jogamos em casa”.

Muitos são aqueles que consideram este Grupo A, como sendo de longe o mais forte deste CNF 2017/18, inclusive Lito Aguiar, treinador da Académica da Praia e Toy Adão, capitão do Mindelense. Todos foram unânimes ao assumirem recentemente a este Online que quem passar as meias-finais deste grupo tem as vias abertas para a conquista do título. Ora, Larry não faz por menos em declarar que quem assegurar a presença nas meias-finais deste grupo pode vencer o título, “pois este grupo é super complicado, só com equipas à altura”.

Para concluir, o camisola 11 quer ver o primeiro jogo em casa repleto de adeptos trajados de vermelho em apoio ao Mindelense e, por isso, deixa uma mensagem para todos os aficionados pelos Leões da Rua de Praia. “Peço a todos os adeptos do Mindelense para irem ao estádio Adérito Sena para nos apoiarem, porque são os maiores motivadores para este Campeonato Nacional e nós queremos casa cheia em todos os jogos”.   

  1. Fernando Assis

    O grupo A é o mais forte na teoria, porque vão ter de demonstrar isto na prática dentro do campo do jogo. Penso que é prematuro dizer que quem passar neste grupo vai ganhar o campeonato nacional. Que haja mais respeito pelas equipas dos outros grupos. Não esqueçamos que na 1ª jornada do grupo A os jogos deixaram muito a desejar.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.