Prisão preventiva para  taxista acusado de violar turista

12/04/2018 07:05 - Modificado em 12/04/2018 07:05

Prisão preventiva a um taxista acusado de violar uma turista de nacionalidade belga que pretendia regressar ao hotel depois de ter estado na cidade de Santa Maria, ilha do Sal ,  com uma amiga.

De acordo com a Polícia Nacional, o indivíduo além de roubar mais de mil euros em pertences e cem mil escudos cabo-verdianos, agrediu ainda sexualmente a mulher.

De acordo com as denúncias feitas pela vítima, o taxista depois de a ter “apanhado” fez um desvio onde terá agredido sexualmente a mulher na viatura.

Um caso fora de flagrante delito e que depois de ter sido ouvido pelo poder judicial, o Tribunal do Sal aplicou-lhe como medida de coacção uma pena preventiva.

Para além destes casos, a ilha do Sal tem conhecido nos últimos tempos uma enorme onda de criminalidade sobretudo contra os turistas. Situação que tem preocupado o presidente da Câmara de Comércio que defende que as leis cabo-verdianas facilitam a prática do crime.

O mesmo afirma que a CCB está atenta à situação e acredita que não se trata de uma questão meramente de polícia, mas também de outros domínios. “As leis de Cabo Verde facilitam este tipo de prática”.

Gualberto do Rosário adianta ainda à RCV que é preciso uma revisão da legislação cabo-verdiana nesta matéria, apesar de reconhecer que não se trata de uma questão pacífica. Acredita que a cultura de penas brandas não está adequada ao contexto de Cabo Verde, nem a do cumprimento parcial da pena, nalguns casos. Mas isso são questões que importa discutir para o bem da segurança nacional, destaca o mesmo.

 

  1. Dje Guebara

    Donde esta o nome e o foto do delincuente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.